Atacante foi intimado a aparecer no 9º Juizado Especial Criminal em razão do processo que responde pelo tiro dado na mão de Adriene Cyrillo Pinto em 2011

Sem saber como será seu futuro no futebol, o atacante Adriano vai precisar se apresentar ao 9º Juizado Especial Criminal nesta terça-feira. O jogador do Flamengo foi intimado em razão do processo ao qual responde junto com seu segurança, o ex-policial Júlio César de Oliveira, no caso do tiro na mão esquerda de Adriene Cyrilo Pinto. O episódio aconteceu na véspera do Natal de 2011, dentro do carro do atacante.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A intenção da audiência, requerida pelo Ministério Público, é tentar um acordo entre as partes. Adriano pode ter que pagar uma indenização para Adriene, que declarou, em depoimento prestado em setembro, que o jogador estava no banco traseiro do veículo manuseando a arma.

Leia também: Em nova nota, Adriano anuncia que pretende ficar no Flamengo em 2013

Adriano afirmou que estava no banco da frente, informação confirmada por Júlio César. A dúvida do Ministério Público diz respeito a quem provocou o tiro.

O encontro com a Justiça de Adriano acontece no mesmo dia em que deverá acontecer a definição do seu futuro profissional. Apesar de ter emitido nota nesta segunda afirmando que só volta aos campos em 2013 e que pretende ficar no Flamengo, o atacante corre o risco de ser dispensado. Isso porque ele falrou em treino na última semana alegando "motivos pessoais", mas foi flagrado em uma casa de shows em seguida. A decisão do clube deverá ser anunciada nesta terça.

*Com informações do Marca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.