Martínez conversa com Barcos e defende amigo de polêmica

Atacantes de Corinthians e Palmeiras atuam juntos pela seleção argentina. Martínez tentou defender o companheiro

Gazeta |

A polêmica criada na partida entre Palmeiras e Internacional virou assunto também em outros clubes do Brasil. Amigo do atacante Hernán Barcos na seleção argentina, o corintiano Martínez defendeu o palmeirense e tentou explicar o que viu na confusa jogada no Beira-Rio, no sábado.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Gazeta Press
Martinez defendeu o companheiro argentino Barcos

“Tem de ver como foi o lance. O jogador do Inter puxou o Barcos, que acabou subindo a mão. Ele não teve intenção de pegar a bola com a mão, mas não estou pensando no Palmeiras, e sim no Corinthians. O que se passa nos demais times não é do meu interesse”, afirmou o atacante alvinegro.

Leia mais: Para estar na Copa 2014, Martínez diz que não aceita ser reserva no Corinthians

Martínez usou um discurso semelhante ao de Barcos, que alegou ter sido puxado por Índio na jogada em que mandou a bola com a mão para as redes. O atacante do Corinthians, inclusive, reconheceu que conversou recentemente com o Pirata.

“Tenho falado com ele por telefone, sobre a mão, o trânsito, o próximo jogo contra o Brasil... Nós brincamos com o Barcos”, explicou o alvinegro, que acha natural proteger o rival de críticas. “Defendo jogador, seja de Palmeiras, Corinthians ou Inter. Não importa o time em que joga”.O Palmeiras reclama no Superior Tribunal de Justiça Desportiva da anulação do gol de Barcos, pois acusa a arbitragem de ter usado recurso eletrônico na jogada. Apesar de defender o colega, Martínez não se mostrou favorável à briga judicial.

“Na Argentina, quando o jogo acabou, quem ganhou já está certo e ninguém pode fazer mais nada, só pensar na próxima partida”, ponderou, sem se envolver. “Se viram a jogada pela TV, não sei o que se passará”, completou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: corinthiansmartínezbarcos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG