Arnaldo Tirone afirma ainda que decisão da saída do treinador Luiz Felipe Scolari durante o Campeonato Brasileiro foi de "comum acordo"

Tirone diz que saída de Felipão foi decidida em comum acordo
Gazeta Press
Tirone diz que saída de Felipão foi decidida em comum acordo

Algumas das contratações que o Palmeiras realizou ao longo do ano de 2012 não foram boas e acabaram contribuindo bastante para a situação delicada que o time se encontra no Campeonato Brasileiro . Foi isso o que admitiu nesta quinta-feira o presidente do clube, Arnaldo Tirone.

As contratações foram determinantes para a crise no Palmeiras? Comente

“Nós erramos no planejamento de contratações", afirmou Tirone durante participação no programa Arena SporTV . "Algumas delas não surtiram o efeito que a gente esperava. Pode ter sido um erro da minha gestão”, completou.

Tirone também foi questionado sobre a saída de Luiz Felipe Scolari. O treinador foi demitido em setembro , após a derrota por 3 a 1 para o Vasco, que aconteceu pouco mais de dois meses depois da conquista da Copa do Brasil .

E mais:  Kleina confirma que jogo do Palmeiras contra o Flu será em Presidente Prudente

“Foi uma conversa de comum acordo", afirmou o presidente palmeirense. "Vou ser bem sincero. No fim do Paulistão, tive uma conversa com ele. Falei que ele podia dizer, com a experiência dele de campeão do mundo, se acreditava em um bom trabalho. Ele estava otimista. Apesar de chateado com a eliminação, acreditava naquele momento no trabalho para a Copa do Brasil. Mais tarde, depois do jogo do Vasco, vimos que precisávamos tomar outra atitude. Eu e o Felipão tivemos a mesma linha de pensamento. Aí, foi feito um acordo para encerrar o trabalho”, explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.