Kleina estipula meta de 44 pontos e admite que 'secará' Bahia e Sport

Técnico palmeirense disse que o time paulista precisa de quatro vitórias em cinco partidas para escapar do rebaixamento para a Série B

iG São Paulo * |

Após a derrota para o Inter, no sábado, Gilson Kleina falou que trabalharia por cinco vitórias nos cinco jogos que faltam no Brasileiro para evitar o rebaixamento do Palmeiras. O técnico, porém, agora retoma a meta que definiu como “número mágico”: a busca por 44 pontos, possíveis com a conquista de 12 dos 15 pontos que ainda pode somar.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Gazeta Press
Gilson Kleina definiu a meta do Palmeiras em 44 pontos para não cair

“Em cinco jogos, precisamos de, no mínimo, quatro vitórias. Com 12 pontos na reta final, e os confrontos de Sport e Bahia, conseguimos trocar de posição”, disse à rádio Estadão/ESPNotreinador, que, além de secar o Tricolor de Salvador, agora também espera que a equipe do Recife passe a falhar.

Leia mais: Tirone afirma que interferência externa no futebol é "maléfica para todo mundo"

O Palmeiras ocupa o antepenúltimo lugar, a um ponto do Sport, que também está na zona de rebaixamento, e cinco do Bahia, primeiro clube fora da faixa de descenso. A intenção é derrotar nas duas próximas rodadas o Botafogo e o Fluminense, em Araraquara e Presidente Prudente, respectivamente, e torcer para os baianos falharem contra Portuguesa (em São Paulo) ou Cruzeiro (em Minas Gerais), assim como os pernambucanos diante de Vasco (no Rio de Janeiro) ou Figueirense (em Florianópolis).

“Vamos canalizar todas as forças para esses dois jogos com mando nosso e esperar que o Bahia e o Sport tenham resultados interessantes para nós. Mas temos que ser competentes, e temos trabalhado para fazer com que a nossa equipe tenha resultado no domingo, contra o Botafogo, para voltar a fazer cálculos nas últimas rodadas”, falou Kleina.

Confira ainda:  Presidente do Palmeiras admite erros em contratações durante a temporada

O treinador tenta fazer com que sua equipe mostre nas duas próximas rodadas que tem condições de alcançar sua meta independentemente da busca do Botafogo por se manter na briga por classificação à Libertadores ou da proximidade do Fluminense da conquista do título.

“Sabemos que, na reta final do segundo turno, cada clube busca seus interesses. O nosso é sair dessa situação e isso passa pelo jogo do Botafogo. Pelo resultado do Flamengo (1 a 1 com o vice-lídder Atlético-MG nessa quarta-feira), o Fluminense faz suas contas, mas temos que ter força em casa, Araraquara ou Presidente Prudente, e fazer valer os seis pontos”, reforçou.

O discurso de Gilson Kleina é de que não dá mais para adiar a reação. O embalo de vitórias para não deixar o clube na Série B precisa começar neste domingo. “Cabe a nós focar não só no jogo contra o Botafogo, mas em estabelecer uma sequência para atingirmos o número que objetivamos”, reforçou o comandante.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: palmeirasgilson kleina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG