Dorival contesta atitude dos árbitros: "Para onde o futebol está indo?"

Treinador do Flamengo saiu bastante insatisfeito com o juiz do duelo contra o Atlético-MG

Gazeta |

Futura Press
Dorival Júnior, técnico do Flamengo

A arbitragem voltou a ser o principal assunto de uma partida de futebol do Campeonato Brasileiro. Escolhido para apitar o duelo entre Atlético-MG e Flamengo , na última quarta-feira, Sandro Meira Ricci deixou Belo Horizonte debaixo das duras críticas proferidas pelo técnico Dorival Júnior. O treinador foi expulso de campo antes do início do segundo tempo de jogo e bradou contra a postura dos juízes brasileiros nesta temporada.

E MAIS: Aliviado com empate, Renato Abreu revela cobrança da família por gol

Sandro Meira Ricci mandou o treinador carioca para os vestiários depois de jogadores e membros da comissão técnica se direcionarem ao trio de arbitragem no círculo central. Ao questionar os motivos que levaram o juiz a expulsar o lateral Wellington Silva, aos 42 minutos do primeiro tempo, Dorival foi informado de que não poderia seguir no banco de reservas, pois estava expulso de campo.

VEJA: Zinho não esconde orgulho após empate contra o Atlético-MG: “Isso é Flamengo”

"Eu vou ser bem claro quanto a isso. Eu só perguntei o motivo que o levou a mostrar o cartão vermelho para o Wellington Silva. Se foi disciplinar ou técnico. Foi uma única pergunta que eu fiz e ele me mandou para o vestiário. Na volta, eu fui informado pela imprensa que estava expulso. É inaceitável que você não possa trocar uma palavra com o árbitro sem ser agressivo ou sem ofendê-lo. Para onde o nosso futebol está indo? Será que eles precisam dessas atitudes para se sentirem soberanos?", indagou.

CONFIRA: Jogadores exaltam ponto e dedicação por “manto sagrado” do Flamengo

Dorival Júnior foi ainda mais além em suas críticas e admitiu que os treinadores têm grande parcela de culpa no atual comportamento dos árbitros. No entanto, o comandante entende que este ‘conflito’ chegou a um ponto insustentável no País. "Está impossível para o treinador trabalhar. Eu reconheço muitas vezes os erros dos treinadores e fico do lado de quem merece a razão. Mas, em alguns momentos, as coisas se tornam insuportáveis."

Com a expulsão nesta partida, Dorival poderá ser intimado a prestar explicações ao STJD nos próximos dias. Além dos problemas jurídicos, o treinador também terá de administrar os desfalques dos suspensos Ibson e Wellington Silva no duelo do próximo sábado, contra o Figueirense, no Raulino de Oliveiro. Mas, antes de tomar qualquer decisão, o técnico quer analisar a fundo as imagens que marcaram o empate por 1 a 1 de sua equipe com o Galo mineiro.

"São vários aspectos que eu vou ver friamente. Os cartões que tomamos. A sequência de faltas dos jogadores do Atlético-MG que não teve a mesma postura da arbitragem. Os acréscimos de cinco minutos no primeiro tempo, por um atleta trocado, e quatro no segundo. Foi uma surpresa o que aconteceu nessa noite. Felizmente o Flamengo foi muito valente para sair de Belo Horizonte com um grande resultado", concluiu.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG