Grêmio faz o dever de casa e bate o Millonarios por 1 a 0

Com o resultado, o time brasileiro joga agora por um empate na partida de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana, dia 15 de novembro, em Bogotá

Gazeta | - Atualizada às

Com um gol de cabeça do meia Marco Antônio, o Grêmio venceu o Millonarios, nesta terça-feira, no Olímpico, na abertura das quartas de final da Copa Sul-Americana. Com o 1 a 0, o time brasileiro joga agora por um empate na partida de volta, dia 15, em Bogotá. Até mesmo com uma derrota por um gol de diferença o time do técnico Vanderlei Luxemburgo chega às semifinais, desde que marque ao menos um gol em solo colombiano.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O Grêmio dominou o primeiro tempo. Sem Elano, foi Zé Roberto quem assumiu o setor criativo, comandando as principais jogadas de ataque da equipe gaúcha. A pressão foi aumentando até o gol de Marco Antônio, aos 36 minutos. No segundo tempo, a equipe começou bem, caiu de ritmo, mas seguiu criando mais chances e mereceu a vitória, sem contudo ampliar a vantagem.

A equipe gaúcha volta a campo no sábado, quando recebe a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro. Antes do jogo de volta contra o Millonarios, o Grêmio ainda jogará contra o São Paulo, também no Olímpico. O vencedor deste confronto pega Cerro Porteño ou Tigre nas semifinais. Caso o Tricolor Paulista elimine a Universidad de Chile e o Grêmio também elimine seu rival nesta fase, ambos os brasileiros se enfrentam nas semifinais.

Gazeta Press
Marco Antônio comemora seu gol na vitória do Grêmio sobre o Millonarios


O jogo

Quatro importantes titulares desfalcaram o Grêmio nesta terça: Werley, Elano e Kléber nem ficaram no banco, ao contrário de Souza, que começou como suplente. A equipe entrou com Naldo na zaga ao lado de Gilberto Silva, Léo Gago e Marco Antônio no meio e Leandro no ataque, formando dupla com Marcelo Moreno.

As melhores chances da primeira etapa foram quase todas gremistas. O Millonarios só chegou com perigo duas vezes: aos 12, Otálvaro arriscou um chute rasteiro de fora da área e Marcelo Grohe se esticou para espalmar. Aos 24, Rentería fez boa jogada pela direita, invadiu a área e cruzou, mas Gilberto Silva tirou com categoria, de calcanhar.

As oportunidades do Grêmio foram, além de mais numerosas, mais claras. Aos 10, Zé Roberto cruzou, Marcelo Moreno se antecipou à zaga e cabeceou com perigo, por cima do gol. Aos 17, Fernando cruzou e Zé Roberto chegou batendo de primeira, com violência, obrigando Delgado a um verdadeiro milagre. Aos 26, Fernando cobrou falta no ângulo, mas a bola tocou na rede pelo lado de fora. A ilusão de óptica causou comemoração nos torcedores, que achavam que a bola havia entrado.

Futura Press
Zé Roberto disputa bola contra a marcação do Millonarios

O Grêmio chegou ao gol aos 36 minutos: Zé Roberto cobrou escanteio no primeiro pau, Marcelo Moreno desviou para o segundo e Marco Antônio, livre, empurrou para as redes, de cabeça. Cinco minutos depois, Zé Roberto sofreu falta próxima à área, quase no mesmo local onde havia marcado contra o Barcelona de Guayaquil, na semana passada. Desta vez, porém, o arremate saiu alto.

O segundo tempo começou com pressão gremista. Aos quatro minutos, Leandro tocou para Marcelo Moreno, que chegou de primeira se antecipando à defesa e mandou muito perto do gol. Dois minutos depois, Léo Gago invadiu a área pela esquerda e chutou com muita força, para fora. No minuto seguinte, Leandro entrou na cara do gol e foi derrubado pelo goleiro quando tentava o drible, mas a arbitragem anulou a jogada, alegando impedimento.

Aos 13, um momento curioso. Com cãibras, o árbitro chileno Julio Bascuñan pediu atendimento médico e ficou estirado no gramado até se recuperar. O jogo ficou parado por três minutos. A parada fez bem ao Millonarios, que passou a atacar mais. Aos 19, Otálvaro cobrou falta e quase surpreendeu Marcelo Grohe.

O Grêmio logo retomou o controle da partida. Aos 24, Zé Roberto arrancou bem pela esquerda e cruzou para Leandro, que chutou para defesa em dois tempos do goleiro. Aos 31, Léo Gago chutou de fora da área e acertou a trave. O Millonarios chegou com perigo aos 40: Rentería ganhou de Souza, entrou na área, mas, atrapalhado pela marcação, concluiu errado. Aos 45, o Grêmio teve um gol anulado pela arbitragem: Zé Roberto cobrou falta para a área, Rentería desviou para trás e André Lima, impedido, completou para as redes.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 x 0 MILLONARIOS

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 30 de outubro de 2012, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Sergio Román e Marcelo Barraza (ambos do Chile)
Público: 20.055 (16.334 pagantes)
Renda: R$ 281.775,50
Cartão amarelo: Leandro, Marco Antônio e Naldo (Grêmio); Torres, Ramírez e Martínez (Millonarios)

Gol:  Marco Antônio, aos 36 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Naldo, Gilberto Silva e Anderson Pico; Fernando, Léo Gago (André Lima), Marco Antônio (Souza) e Zé Roberto; Leandro (Marquinhos) e Marcelo Moreno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

MILLONARIOS: Delgado; Ochoa, Torres, Franco e Martínez; Ramírez, Ortíz (Vásquez), Candelo (Blanco) e Otálvaro; Rentería e Cosme (Perlaza)
Técnico: Hernán Torres

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: GrêmioCopa Sul-Americana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG