Campanha fraca e 2013 sem Libertadores comprometem evolução de Neymar

Mesmo feliz no Santos, atacante reclama de falta de motivação e espera por reforços

iG São Paulo |

O primeiro semestre de 2013 será pouco desafiador para Neymar . Com o Santos fora da Libertadores e após três conquistas consecutivas no Campeonato Paulista, o principal jogador da seleção brasileira fará poucos jogos de fato importantes antes do início do Campeonato Brasileiro, no final de maio. Mesmo dizendo estar feliz em Santos, ele espera que o time tenha condições de brigar por grandes títulos em 2013 sem depender tanto dele. 

Leia também:  Neymar é alvo mais uma vez e mostra foto de hematomas na perna

Depois de dois anos sendo protagonista na Libertadores (foi artilheiro em 2012 e campeão em 2011), o atacante terá de se contentar com a Copa do Brasil, que durará sete meses e começa no início de abril. Ele já conquistou o torneio em 2010. Único brasileiro na lista dos melhores do mundo , Neymar leva desvantagem para os rivais exatamente por não estar nas maiores competições do planeta. 

O empate em casa contra o Náutico  na última rodada colocou o Santos a 15 pontos do G4 (com 15 ainda em disputa) e deixou o jogador em alerta. Ele pediu para que os seus companheiros tenham motivação nesta reta final de Brasileiro, ainda que haja pouco em jogo. Ele não quer ser visto como o "salvador" da equipe em momentos difíceis. 

Veja fotos de Neymar ao longo da sua carreira

"Todo mundo vive falando que os outros times estão jogando com mais vontade. Não pode. O Santos dá tudo que um jogador pode ter. Então, tem de entrar com vontade dobrada, triplicada em campo", disse o atacante. "Eu peço que meus companheiros apareçam para jogar e não fiquem parados olhando para minha cara para ver se vou resolver alguma coisa", desabafou.

Para Muricy Ramalho, Neymar os jogadores do Santos precisam parar de achar que Neymar vai resolver todos os lances em todos os jogos. 

"Não é acomodação, é admiração. Eles respeitam demais. Quando o Neymar pega a bola, (os outros) têm de abrir para deixar ele mais no mano a mano. Os jogadores entregam a bola e torcem para que ele faça em vez de se mexer. Os adversários sempre dobram a marcação sobre Neymar. Sempre acaba alguém sobrando, mas os meninos ficam assustados", disse Muricy.

Com poucos compromissos importantes pelo Santos (o Paulistão continua com 23 datas no calendário), Neymar terá nos jogos com a seleção a oportunidade de se consolidar no cenário internacional. O primeiro deles será contra a Inglaterra, dia 6 de fevereiro. A Copa das Confederações, em junho, será o grande teste de Neymar em 2013.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: santosneymarbrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG