Prevendo o desgaste dos jogadores, dirigentes flamenguistas pediram a transferência da partida do sábado para o domingo

Pensando no desgaste dos jogadores com as viagens de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro e da capital carioca a Volta Redonda, a diretoria do Flamengo entrou com um pedido na Confederação Brasileira de Futebol para que o jogo contra o Figueirense fosse transferido de sábado para domingo. Nesta terça-feira, porém a entidade negou a solicitação dos flamenguistas.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Diretoria do Flamengo bem que tentou, mas a CBF negou o pedido carioca
Vipcomm
Diretoria do Flamengo bem que tentou, mas a CBF negou o pedido carioca

Com o apoio da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), o Rubro-Negro tentou convencer a entidade máxima do esporte no Brasil de que o intervalo entre o duelo com o Atlético-MG, nesta quarta-feira, e o confronto com o Figueira seria muito pequeno para o tempo em que a delegação passaria viajando, mas não obteve sucesso.

Para retornar da capital mineira, o tempo estimado de voo é de uma hora, enquanto o trajeto do Rio de Janeiro para Volta Redonda, de ônibus, dura cerca de 2h30. Sem poder atuar no Engenhão, por conta de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelos objetos atirados pela torcida flamenguista na vitória sobre o Atlético-GO no Serra Dourada, o time da Gávea ficou apenas com a opção do estádio Raulino de Oliveira.

Em entrevista ao site oficial do clube, o meio campista Renato Abreu lamentou o pedido negado pela CBF. "O jogo de quarta é tarde, você fica o tempo todo descansando no hotel, mas vai para o jogo e tem o desgaste. Acabando o jogo, a gente retorna para o Rio, na quinta, mas logo depois teremos outra partida, no sábado. E como estamos na reta final do campeonato, além do desgaste natural da partida, você tem o desgaste do fim da temporada", afirmou o camisa 11.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.