Manchester United supera Chelsea com gol impedido e encosta no rival

Jogando em casa, o Chelsea saiu atrás, conseguiu empatar, mas não segurou a pressão após ficar com dois jogadores a menos

Gazeta |

O Chelsea deu adeus à invencibilidade no Campeonato Inglês neste domingo, ao perder por 3 a 2 o polêmico clássico contra o Manchester United, no Stamford Bridge. A equipe do técnico Roberto di Matteo saiu atrás no placar e reagiu para empatar, mas teve dois jogadores expulsos e perdeu com um gol impedido de Chicharito Hernández.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Antes de o mexicano definir o placar, os Diabos Vermelhos inauguraram a contagem com gol contra de David Luiz e com Van Persie. Já o Chelsea balançou as redes com Juan Mata e Ramires.

Leia também:  Tevez começa como titular, marca gol e dá vice-liderança ao City

Apesar da derrota, o atual campeão europeu segue na liderança do Campeonato Inglês, com 22 pontos. Já o time de Alex Ferguson encostou no rival, pois tem agora 21, mesmo número do Manchester City.

O jogo
O Manchester não se intimidou com a pressão da torcida azul e abriu o placar logo aos quatro minutos de jogo. Wayne Rooney avançou pela direita e cruzou para Van Persie finalizar. A bola acertou o travessão, bateu no zagueiro David Luiz e entrou contra o próprio gol.

Com um início contundente, os Diabos Vermelhos ampliaram aos 12, no momento em que Valencia chegou pela ponta direita e fez o cruzamento para Van Persie arrematar para as redes.

Diante do apoio de sua torcida e com a necessidade de reagir, o Chelsea ainda sentiu dificuldades para pressionar nos instantes seguintes. Aos poucos, porém, o time anfitrião conseguiu se organizar para levar perigo ao oponente.

Desta forma, aos 44 minutos, o Chelsea conseguiu descontar. Juan Mata cobrou falta da meia-direita com perfeição e marcou o gol, dando um ânimo a mais para a segunda etapa.

E ainda:  Júlio César brilha, mas não evita derrota do QPR diante do Arsenal pelo Inglês

Como já era esperado, o time da casa voltou pressionando no segundo tempo. A recompensa chegou logo aos oito minutos, com uma jogada de brasileiros. Oscar pegou a bola pela esquerda da área, quase na linha de fundo e levantou para Ramires, que ganhou da defesa e mandou de cabeça para as redes.

Porém, o Chelsea não teve muito tempo de aproveitar a igualdade. Aos 18, Ivanovic cometeu falta sobre Young e recebeu cartão vermelho direto, pois o árbitro entendeu que o jogador impediu uma jogada clara de gol. Para aproveitar a vantagem, Alex Ferguson colocou Chicharito Hernández na vaga de Cleverley.

O jogo ficou quente e mais uma polêmica deixou a comissão técnica do Chelsea revoltada. Aos 23, Fernando Torres partiu em direção ao ataque e caiu em disputa com a marcação, mas o árbitro considerou simulação do atacante e aplicou o segundo cartão amarelo, expulsando o espanhol.

Com dois jogadores a mais, o Manchester marcou o terceiro, em lance irregular. Van Persie bateu forte e exigiu defesa de Cech. A bola ainda acertou a trave e voltou ao brasileiro Rafael, que chutou rasteiro. O mexicano Chicharito aproveitou posição de impedimento para fazer o gol, antes de provocar os torcedores adversários na comemoração.

A partir daí, o Chelsea saiu desesperado ao ataque, mas sem conseguir impedir a derrota, sob protestos em relação à arbitragem.

Confira outros resultados deste domingo:
Newcastle 2 x 1 West Bromwich
Southampton 1 x 2 Tottenham

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: chelseamanchester unitedinglêsge.net

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG