Equipe goiana foi goleada por 4 a 0 para o Botafogo e segue na lanterna do Brasileirão, a 14 pontos do último time fora do Z4

Ao ser goleado pelo Botafogo neste sábado, no Engenhão, o Atlético-GO somou sua 20ª derrota em 33 rodadas do Campeonato Brasileiro. A 14 pontos de deixar a zona da degola, faltando cinco jogos para o término da competição, o técnico Artur Neto já admite que a equipe está rebaixada para a Série B.

"Temos que assumir que fomos rebaixados, como grandes clubes já foram, e ter humildade para reconhecer os erros. Foram quatro competições disputadas sem sucesso, um ano desastroso. Desde 2007, nunca vivi uma temporada como essa. É preciso uma reformulação grande. Não deu certo, então é ter tranquilidade, planejar e começar do zero para voltar à Série A no campo", disse.

O JOGO:  Botafogo goleia Atlético-GO e segue sonhando com G-4

Por alguns minutos, o Atlético-GO até chegou a estar realmente rebaixado. Enquanto perdia para o Botafogo, o Bahia abriu o placar contra o Grêmio. Entretanto, os gaúchos empataram e mantiveram as chances matemáticas da equipe, ao passo que o Dragão ia sofrendo mais gols do Alvinegro até o apito final.

"Foi um resultado justo. Além de o Botafogo ter mais qualidade, nós sentimos o desgaste por causa da última partida. Sofremos o segundo gol no fim do primeiro tempo e tivemos ainda mais dificuldades depois do intervalo", analisou o treinador rubro-negro.

Em sua terceira passagem pelo Atlético-GO, Artur Neto não conseguiu repetir o desempenho das anteriores. O técnico, que já conquistou um Campeonato Goiano para o clube, lamenta não ter conseguido ajudar desde que chegou, em setembro. Antes, Hélio dos Anjos e Adilson Batista estiveram no comando.

"Peguei uma fase de reconstrução do Atlético, com a conquista de títulos e acesso à Série A. Agora o momento é de desespero. A realidade é essa. Não conseguimos fazer a recuperação. Dói muito, pelo meu histórico no clube", declarou Artur Neto, que agora prepara a equipe para encarar o Corinthians, na próxima rodada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.