Em jogo com lance polêmico, Palmeiras leva virada e rebaixamento fica mais perto

Internacional saiu atrás do placar no Beira-Rio, mas virou com gols de Fred e Rafael Moura. Árbitro anulou gol de mão de Barcos no segundo tempo

Gazeta | - Atualizada às

Sem vencer há 15 anos no Beira-Rio, o Palmeiras até abriu o placar neste sábado, no Beira-Rio. Mas cedeu a virada para o Internacional , perdeu por 2 a 1 e agora, nas contas de sua comissão técnica, precisa vencer quatro dos cinco jogos que faltam no Campeonato Brasileiro para evitar o rebaixamento para a Série B. 

Veja fotos dos jogos da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro:

Em antepenúltimo lugar, o time paulista precisa de - na melhor das hipóteses - duas rodadas para ultrapassar o primeiro time fora da zona de rebaixamento. O Internacional, por sua vez, chegou a 51 pontos, assumindo a quinta posição.

Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2012

Em Porto Alegre, o time de Gilson Kleina foi mais eficiente ao atacar no início do jogo e marcou em cabeçada de Luan aos 21 minutos. O Inter, contudo, igualou antes do intervalo, com Fred aproveitando falha da defesa rival aos 34 e, no segundo tempo, Rafael Moura, desmarcado, fez 2 a 1 aos nove minutos.

Leia mais: Corinthians vence primeiro teste pré-Mundial e afasta Vasco do G4

Além da tensão do Palmeiras para melhorar a situação na tabela, o jogo também foi marcado por um lance polêmico na segunda etapa, quando Barcos fez um gol de mão. O árbitro validou o gol na hora, mas voltou atrás na decisão.

Na próxima rodada, o Palmeiras segue em sua luta para não disputar a Série B diante do Botafogo, no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), em Araraquara. Já o Internacional visita o Náutico no mesmo dia, às 19h30, no Recife.

O jogo – O Palmeiras justificou logo nos primeiros minutos da partida a razão da escolha por Wesley e a troca do 4-3-3 pelo 4-4-2. Gilson Kleina escalou o volante, em seu segundo jogo após quase sete meses em recuperação de cirurgia no joelho direito, para povoar o meio-campo. Ao lado de João Denoni, Marcos Assunção e também com a chegada de Luan no setor, a armação do Inter tinha dificuldades.

Gazeta Press
Kleber escora a bola durante o jogo com o Palmeiras

Os anfitriões ficaram cerca de dez minutos tentando, em vão, achar espaços na defesa adversária. Rafael Moura e Forlán se movimentavam, mas estavam sempre entre Henrique, Mauricio Ramos e os laterais Artur e Leandro, que pouco avançavam. Fred mal conseguia tocar na bola enquanto D’Alessandro era o único a tentar algo mais perigoso, indo de um lado a outro e usando seu drible. Faltava, porém, eficiência.

Bem armado na defesa, o Palmeiras apostava na força física de Luan e, principalmente, na velocidade e habilidade de Patrick para contra-atacar e levar a bola a Barcos. E foi em ação do trio que o primeiro lance perigoso ocorreu: aos 12 minutos, o argentino afastou escanteio do Inter nos pés de Patrick Vieira, que lançou Luan e o atacante devolveu para o meia, de frente para Muriel, finalizar em cima de Muriel.

O lance fez o time de Gilson Kleina acordar para o ataque, tanto que, logo na sequência, Barcos sofreu falta que Marcos Assunção cobrou com perigo – Muriel defendeu. O Inter só conseguiu responder com Rafael Moura ganhando dividida pelo alto, mas era pouco para o dono da casa.

O Palmeiras dava mais trabalho quando ia ao ataque. E foi mais eficiente primeiro do que o adversário. Aos 21 minutos, Marcos Assunção cobrou escanteio pela esquerda, a bola desviou na primeira trave e sobrou para Luan, como um centroavante, subir mais do que seu marcador e cabecear firme. Muriel ainda tocou na bola, mas, trombando com Guiñazu, não evitou que ela tocasse suas redes.

O Palmeiras continuava levando perigo na frente, como aos 24 minutos, quando Patrick Vieira escapou de uma marcação tripla e Barcos só não fez porque Muriel salvou. Estava claro, porém, que a partida estava aberta, tanto que Bruno voltou a trabalhar bem em cobrança de falta de D’Alessandro.

Em meio ao equilíbrio, um vacilo seria fatal. E ocorreu com Artur. Aos 34 minutos, após Índio vencer disputa com Patrick Vieira pelo alto no círculo central, o lateral direito, desequilibrado, deixou a bola com Rafael Moura, que tocou na ponta esquerda para Guiñazu. O argentino cruzou para Forlán, que não conseguiu cabecear com força, mas a bola sobrou para Fred, completamente desmarcado, empatar.

Segundo tempo

Para buscar a vitória diante de sua torcida, Fernandão quis impor mais domínio de bola na frente trocando Nei por Elton na lateral direita. Mas o ganho no ataque veio com a postura menos aguerrida do Palmeiras na marcação, tanto que logo aos dois minutos Kleber teve espaço para deixar Forlán livre na frente de Bruno, mas o uruguaio perdeu o gol.

Gazeta Press
Rafael Moura fez o gol da virada do Internacional

Aos nove minutos, o espaço do Inter para tocar a bola foi fatal. Forlán deixou para D’Alessandro, livre, cruzar da ponta esquerda para o também completamente desmarcado Rafael Moura ter somente o trabalho de tocar de cabeça para as redes. E sentenciar o desespero no rival.

O Palmeiras passou a cruzar bolas, levando perigo só em cabeçada de Luan. Quando balançou as redes, causou confusão: aos 17 minutos, Barcos desviou com a mão cobrança de escanteio de Marcos Assunção e paralisou a partida por cinco minutos em meio a reclamações. O árbitro, de frente para a jogada, chegou a marcar o gol, mas seus auxiliares e até o delegado da partida o alertaram da infração do argentino.

No desespero, Kleina se confundiu nas estratégias. Primeiro, colocou Maikon Leite no lugar de Wesley para jogar com pontas. Pouco depois, preferiu ter um centroavante a mais em campo sacando Luan, que atuava na ponta. O resultado disso foi a derrota palmeirense sob os gritos de “segunda divisão” dos torcedores do Inter.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de outubro de 2012, sábado
Horário : 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (Fifa-AL)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Assistentes adicionais: Celio Amorim e Evandro Tiago Bender (ambos de SC)
Cartões amarelos: Josimar, Fred, Muriel, Forlán e D’Alessandro (Inter); Mauricio Ramos e Henrique (Palmeiras)

Gols:
INTERNACIONAL: Fred, aos 34 minutos do primeiro tempo; Rafael Moura, aos nove minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Luan, aos 21 minutos do primeiro tempo

INTERNACIONAL: Muriel; Nei (Elton), Rodrigo Moledo, Índio e Kleber (Fabrício); Josimar, Guiñazu, Fred e D’Alessandro; Forlán e Rafael Moura
Técnico: Fernandão

PALMEIRAS : Bruno; Artur, Mauricio Ramos, Henrique e Leandro (Juninho); João Denoni, Marcos Assunção, Wesley (Maikon Leite) e Patrick Vieira; Luan (Obina) e Barcos
Técnico: Gilson Kleina

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: PalmeirasInternacionalfutebolBrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG