Diretor do Palmeiras fala em anular jogo após polêmica em gol de mão

Piraci Oliveira diz no Twitter que, se ficar comprovado que gol de Barcos foi anulado por interferência de delegado, derrota por 2 a 1 para o Internacional pode ser cancelada

iG São Paulo | - Atualizada às

O gol de mão marcado por Barcos e depois anulado pelo árbitro na derrota do Palmeiras por 2 a 1 para o Internacional ainda renderá muita polêmica. Diretor jurídico do clube paulista, Piraci Oliveira escreveu em sua página no Twitter que cogita pedir até a anulação do jogo caso fique comprovado que o tento foi anulado por interferência do delegado da partida.

O JOGO:  Em jogo polêmico, Palmeiras leva virada e rebaixamento fica mais perto

“Se a informação veio de fora é caso de anulação da partida. Se foi do quarto árbitro é legítimo”, escreveu Oliveira no microblog.

Barcos marcou, com a mão, o que seria o gol de empate do Palmeiras no Beira-Rio. O árbitro Francisco Carlos Nascimento a princípio validou o tento. Depois, após reclamação dos atletas do Inter e de ouvir seus auxiliares, voltou atrás na decisão.

MAIS:  Para Kleina, delegado anulou gol de mão de Barcos: "É sem-vergonhice"

Os palmeirenses reclamam que a informação de que o gol foi ilegal veio do delegado da partida, que teria assistido ao lance na televisão, o que é proibido.

“Temos que ter prova de intromissão externa. Tem gente alegando que o delegado avisou o árbitro. Para alegarmos isso temos que provar”, publicou Piraci.

Com a derrota por 2 a 1, o Palmeiras se manteve na 18ª colocação do Brasileirão com 32 pontos.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: palmeiraspiraci oliveirabrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG