Berlusconi admite descaso com Milan: "Agora não posso pensar nisso"

Ex-primeiro ministro da Itália e presidente do clube foi condenado a quatro anos de prisão por evasão fiscal

Gazeta |

O ex-primeiro ministro da Itália e presidente do Milan, Silvio Berlusconi, convocou a imprensa local para explicar como irá reagir após ser condenado a quatro anos de prisão, na última sexta-feira, por evasão fiscal. Em meio a questões sobre a política nacional e os seus planos para o futuro, o político falou sobre o clube rossonero e admitiu que não tem mais tempo para se dedicar ao time como deveria.

A sentença divulgada pela Justiça italiana condenou Berlusconi e mais dez pessoas por sonegar impostos na compra de filmes norte-americanos para a empresa de comunicações do dirigente. Apesar de ter ultrapassado os 70 anos de idade e não poder cumprir a pena em cárcere privado, o ex-primeiro ministro disse que não poderá ajudar o Milan a se recuperar nesta temporada.

Você acha que o Milan tem chances de títulos nesta temporada? Opine

"Pensar no Milan? Agora eu não posso. Eu queria me dedicar a um time de futebol que precisa de alguns cuidados. Mas não pretendo fazer nada a menos que isso. Eu apenas retendo continuar com o processo de modernização e mudança", declarou o dirigente.

Sem os devidos investimentos para esta temporada, o Milan perdeu estrelas como Thiago Silva e Ibrahimovic para o PSG e não conseguiu contratar atletas que pudessem suprir estas ausências. O time também não vem bem no Campeonato Italiano e sucumbiu diante do Málaga, na última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Recentemente, o técnico Massimiliano Allegri teve o seu trabalho colocado em risco pela imprensa italiana e viu nomes de ídolos como Gattuso e Nesta serem especulados para o cargo. Além do comando do time, a diretoria também estuda fazer uma reformulação no Milan e põe em dúvida a permanência dos brasileiros Robinho e Alexandre Pato e do ganês Boateng.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: Milanitáliafutebol mundialSilvio Berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG