Schalke bate Arsenal em Londres e assume liderança do grupo

Time alemão consegue primeira vitória de sua história na Inglaterra e passa a liderar o Grupo B da Liga. Holandeses fizeram os gols do triunfo

Gazeta |

AP
Affelay comemora gol do Schalke na vitória sobre o Milan

Em partida que valia a liderança do Grupo B da Liga dos Campeões 2012/13, o Schalke 04 superou o Arsenal por 2 a 0, no Emirates Stadium, em Londewa, nesta quarta-feira. Os holandeses Huntelaar, aos 30 minutos do segundo tempo, e Afellay, nove minutos mais tarde, asseguraram a vitória da equipe alemã.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

Com este resultado, o clube alemão conquistou seu primeiro triunfo em território inglês desde sua fundação, em 4 de maio de 1904. Já o Arsenal perdeu invencibilidade 16 jogos atuando como mandante na Liga dos Campeões.

O Schalke 04 lidera a tabela de classificação do Grupo B, com sete pontos, seguido pela equipe comandada por Arséne Wenger, que soma seis pontos. O Olympiacos, com três pontos, é o terceiro colocado, enquanto o Montpellier ocupa a última posição, com um ponto.

A etapa inicial começou sendo dominada pelo Arsenal, que mantinha a posse de bola. No entanto, o time inglês não conseguiu converter o domínio em gols e quase sofreu um gol aos quarenta e três minutos, quando o atacante Huntelaar desperdiçou a melhor oportunidade do primeiro tempo.

No entanto, na volta do intervalo, o centroavante holandês não falhou. Aos trinta minutos, Huntelaar recebeu passe de seu compatriota Afellay, invadiu a área adversária e chutou forte, sem chances ao italiano Mannone. O meio-campista holandês, aos trinta e nove minutos, garantiu a vitória.

Arsenal e Schalke 04 voltam a se enfrentar no próximo dia 6 de novembro, às 15h45 (de Brasília), no estádio de Gelsenkirchen, na Alemanha, em partida válida pela quarta rodada do Grupo E.

O JOGO
Em busca de fazer valer o mando de campo, o Arsenal começou o confronto no Emirates Stadium pressionando a equipe adversária. Apesar de atuar apenas com Gervinho como atacante, o time inglês envolvia o Schalke 04 com passes precisos e não permitia tentativas de contra-ataque do rival. Ao término dos dez primeiros minutos, os comandados de Arsene Wenger somavam 75% de posse de bola.

O Arsenal, atuando no 4-2-3-1, originava a maioria das jogadas ofensivas pelo lado esquerdo, onde André Santos, Podolski, Cazorla e Gervinho buscavam incomodar a zaga adversária. No entanto, mesmo passando a maior parte dos minutos iniciais com a bola no pé, a equipe inglesa não foi capaz de criar grandes oportunidades de gol. O atacante marfinense, aos oito minutos, desperdiçou a melhor delas.

Com isto, passado os quinze primeiros minutos, o Schalke 04 começou a se arriscar mais no ataque. Farfán, atuando aberto pelo lado direito, era o principal responsável pelas chances do time alemão. Contudo, o peruano não soube aproveitar os espaços deixados por André Santos, que subia constantemente ao setor ofensivo, para abrir o placar.

Equilibrado, o duelo quase teve seu primeiro gol já nos instantes derradeiros do primeiro tempo, aos quarenta e três minutos. O lateral-direito Uchida desceu em velocidade, invadiu a área e rolou para o atacante Huntelaar. Em boa posição, o holandês falhou no momento da finalização e não alterou o marcador, que permaneceu empatado por 0 a 0 até o intervalo.

Na volta dos vestiários, a história foi diferente em relação ao primeiro tempo. Ao contrário do que aconteceu nos minutos iniciais da etapa anterior, quem começou pressionado foi o Schalke. Farfán, em jogada de habilidade, driblou André Santos, entrou na área e tocou para o meio da área. Howedes chutou por cima do gol e, por pouco, não balançou as redes do gol defendido por Vito Mannone.

O treinador Huub Stevens, que já havia substituído o volante Höger pelo norte-americano Jermaine Jones durante o intervalo, voltou a intervir na partida aos vinte minutos, quando colocou o atacante Tranquillo Barnetta na vaga de Lewis Holtby.

A alteração feita pelo técnico holandês deu resultado. A equipe alemã aumentou o domínio no setor ofensivo e abriu o placar aos trinta minutos. Após bate-rebate, Huntelaar recebeu passe de Afellay, ficou sozinho dentro da grande área e não deu chances ao goleiro Vito Mannone na finalização.

Arséne Wenger ainda tentou empatar o placar e colocou Giroud, Arshavin e Gnabry nas vagas de Gervinho, Podolski e Jenkinson, respectivamente. No entanto, foi o Schalke, aos trinta e nove minutos da etapa, com Afellay, que novamente alterou o placar e garantiu a vitória alemã.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG