Presidente do Flu nega favorecimento: “Não há razão para ser ajudado”

"Estão criando um mito", disse o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, nesta terça

Gazeta |

Irritado com as reclamações dos adversários, o presidente tricolor, Peter Siemsen, disparou contra as acusações de que o Fluminense estaria sendo favorecido no Campeonato Brasileiro e afirmou não existir motivo para que o clube das Laranjeiras receber ajuda de fora dos gramados.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Gazeta Press
Peter Siemsen, presidente do Fluminense, negou um possível favorecimento para o Flu no Brasileiro

"Estão criando um mito", criticou o cartola. "Não há razão alguma para a CBF ou qualquer emissora de TV como também foi falado querer ajudar o Fluminense. O que podemos dar a essas instituições?".

Leia mais: Fred pode ser denunciado no STJD por empurrão em Junior Cesar

A ideia de que a liderança isolada da competição - são seis pontos de vantagem para o vice-líder Atlético-MG a seis rodadas do final - seria fruto de supostos erros de arbitragem é refutada pelo mandatário do Flu. Para ele, isso só tem prejudicado às equipes e ao Campeonato.

"O Fluminense tem de se posicionar contra essa criação da imprensa, dirigentes e às vezes até jogadores. Isso leva a um estado de pressão muito grande com árbitros, atletas e torcida", declarou.

Siemsen vê atitudes como essas como antiesportivas. "A incitação ao ódio e à violência é inaceitável. Assim como também a pressão para ganhar o campeonato no grito em cima dos árbitros. Não concordamos e não agimos dessa maneira. Continuamos como sempre fizemos. Não aceitamos a pressão e repudiamos a incitação à agressividade e ao ódio. Isso não está dentro do espírito do esporte", defendeu.

A influência da arbitragem no resultado da partida da 32ª rodada - confronto direto com o Atlético-MG, considerado uma ‘final’ no Brasileirão - também foi desconsiderada pelo presidente.

"Tivemos um ‘jogão’ domingo. O Atlético venceu merecidamente, mas o clima era de ódio, de raiva e tudo isso injustamente. Temos nos mantidos tranquilos, trabalhando desde o começo do ano com planejamento, investimento e sempre pensando no futuro", destacou Siemsen, que relembrou o milagre que a equipe do Fluminense conseguiu para escapar do rebaixamento.

"Em 2009 tínhamos apenas 1% de chance de permanecermos na Série A, não apelamos para artimanha alguma e conseguimos nos recuperar", acrescentou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: peter siemsenfluminensebrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG