Pouco usado, Daniel Carvalho diz que afastamento é opção de Kleina

Meia ainda negou estar acomodado e disse se dedicar nos treinamentos do Palmeiras

Gazeta |

AP
Daniel Carvalho avança com a bola e é perseguido por marcadores do Millonarios

Gilson Kleina chegou ao Palmeiras dizendo-se fã de Daniel Carvalho, mas, após usá-lo em quatro de seus cinco primeiros jogos, o deixou em São Paulo para aprimorar a forma física enquanto o time atuava no Nordeste e em Araraquara. Nessa terça-feira, o meia voltou a ter chance, sendo titular na derrota para o Millonarios que eliminou a equipe da Sul-americana. E responsabiliza o treinador por não ter sido mais usado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não aconteceu nada, foi opção do treinador e fiquei fora. É normal e natural a comissão chegar e optar por um ou outro. Eu estava à disposição", alegou o jogador, que, antes da partida na Colômbia, tinha jogado pela última vez na derrota para o Coritiba, há 13 dias - nesse jogo, levou o terceiro amarelo ao errar toque de calcanhar e dar um carrinho, ficando suspenso da rodada seguinte.

O técnico confirma a versão do comandado. "Ele ficou treinando porque precisa entrar em forma, e para esse jogo na Colômbia tinha condição. Só não fez um trabalho de conjunto com o grupo por falta de tempo para trabalhar", argumentou, minimizando a má atuação do meia em Bogotá. "Não vamos atribuir a derrota ao Daniel Carvalho, mas a todos, inclusive a mim, que o escalei."

Leia mais: Barcos diz que sai envergonhado após derrota na Colômbia

Daniel Carvalho, contudo, tem irritado a diretoria há meses, mesmo quando Luiz Felipe Scolari ainda estava no clube. E o jogador, visivelmente ainda fora de forma, alega ter procurado dirigentes e Gilson Kleina para avisar que não faria "corpo mole" até o fim de seu contrato, em dezembro.

"Falei direto com o Gilson e a diretoria. Deixei bem claro: seria cômodo, faltando nove jogos, ficar no departamento médico sem fazer questão de jogar, mas, pelo contrário, eu disse que ficaria até o final, lutando. Eu me coloco à disposição", garantiu, assegurando empenho.

Veja também: Gilson Kleina tenta esquecer eliminação para focar na reta final do Brasileirão

"Em nenhum momento deixei de me dedicar aos treinos. Tenho me dedicado até mais por ser uma comissão técnica nova. Não tenho jogado por opção mesmo do Gilson, jamais vou fugir da briga. Se ele quiser contar comigo, com certeza vou lutar pelo Palmeiras até o final", afirmou o jogador que, desde sua apresentação, no início do ano, nunca se mostrou incomodado por ser reserva de Valdivia.

Como perdeu espaço no elenco também para Tiago Real e Patrick Vieira, Daniel Carvalho poderia ser mais usado na Sul-americana. Mas a eliminação não o fez lamentar muito. "Na situação em que estamos, é importante focar o Brasileiro e esquecer a Sul-americana. É triste, magoa não conseguir a classificação, mas agora é só o Brasileiro", declarou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: danielcarvalhokleinaacomodadopalmeirasafastamentogilson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG