Rei do Futebol, Pelé completa 72 anos de idade nesta terça

Ídolo do Santos e da seleção brasileira marcou 1.281 gols na carreira. Fora dos campos, atuou em outras áreas, como a política

iG São Paulo * |

Arquivo iG
Pelé: Rei do Futebol completa 72 anos

Considerado o maior jogador de futebol de todos os tempos, Pelé tem motivos de sobra para comemorar nesta terça-feira. Isto porque o Rei, nascido em Três Corações (MG), e que encantou o mundo com a bola nos pés, vestindo a camisa do Santos , da seleção brasileira e do New York Cosmos (Estados Unidos), completa 72 anos de vida nesta data.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Filho de seu Dondinho, já falecido, e dona Celeste, Pelé passou a maior parte de sua infância em Bauru. O garoto Edson Arantes do Nascimento só deixou a cidade do interior paulista em 1956, graças a Waldemar de Brito, ex-jogador do São Paulo, que o indicou ao Santos. Desta forma, Pelé assinou com o clube.

Leia também:  Pelé desembarca em Mônaco, é assediado e recebe homenagem histórica

Maior artilheiro da história santista, com 1.091 gols em 1.116 partidas disputadas, Pelé colecionou inúmeros títulos pelo time da Vila Belmiro, com destaque especial para o bicampeonato da Libertadores e, também, do Mundial Interclubes (1962 e 1963). Neste período, o clube praiano também ganhou dez Campeonatos Paulistas, bem como seis títulos brasileiros - cinco da Taça Brasil (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965) e um do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), reconhecidos oficialmente pela CBF.

Confira ainda:  Produtora de Hollywood inicia projeto de documentário sobre a vida de Pelé

Porém, além do Santos, o Atleta do Século XX se eternizou na memória do povo brasileiro, com grandes jogos e conquistas pela seleção brasileira.

Veja cinco "genialidades" de Pelé fora dos campos

Com a camisa canarinho, Pelé ajudou o país a vencer a sua primeira Copa do Mundo, em 1958, na Suécia, com apenas 17 anos. O Rei ainda viria a se sagrar campeão mundial mais duas vezes com a seleção: em 1962, no Chile, e em 1970, no México.

Pelé ainda teve duas despedidas oficiais do futebol. A primeira, quando deixou o Santos, no dia 2 de outubro de 1974, em uma partida contra a Ponte Preta, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista daquele ano.

No entanto, o maior jogador de todos os tempos viria a aceitar o convite do New York Cosmos, no ano seguinte, para voltar a jogar em 1975. O intuito era aproveitar a imagem do Rei para difundir o esporte nos Estados Unidos. Desta forma, Pelé só se aposentou definitivamente no dia 1 de outubro de 1977. Na oportunidade, o Cosmos venceu o Santos, por 2 a 1, com o Rei atuando um tempo por cada equipe.

Fora dos campos, onde marcou 1.281 gols em toda a sua carreira, Pelé também atuou em outras áreas, como a política. De 1995 até 1998, o Atleta do Século XX foi ministro dos Esportes. Durante a sua estadia no cargo, o Rei fez ajustes na legislação envolvendo a relação entre jogadores e clubes, especialmente no que diz respeito às transferências, que ficou conhecida como a Lei Pelé.

*Com Gazeta

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: santospelé

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG