Vitória sobre Cruzeiro diminui "dose de remédios" do Palmeiras

Fazendo uma comparação com a medicina, o técnico Gilson Kleina disse que o clube é como um paciente que já esteve na UTI, mas agora toma menos remédios

Gazeta |

O técnico Gilson Kleina utilizou mais uma vez da medicina para explicar a situação complicada do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Ainda na zona de rebaixamento, mas vindo de duas vitórias consecutivas (contra Bahia e Cruzeiro) e a quatro pontos do primeiro time fora dela, o comandante, que chegou a falar que o Palmeiras estava na UTI, agora vê o ‘paciente’ reagir ao tratamento.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Fazendo uma analogia com a medicina, a dosagem (de remédios) está ficando menor. Tem que estar atento a tudo agora. A última vez que saímos daqui (Araraquara), foi com um resultado ruim e a nove pontos de sair da zona de rebaixamento. Agora temos seis jogos para tirar os pontos para nossos concorrentes. Vai ser uma luta de cada vez", afirmou.

Com os dois recentes resultados, o Palmeiras igualou seu melhor momento na competição, conquistado nas duas primeiras partidas de Kleina, quando o Verdão engatou vitórias sobre Figueirense e Ponte Preta. Mais do que a melhora na tabela, os jogos com Bahia e Cruzeiro serviram para elevar o moral do elenco alviverde.

Leia mais: Após empate, Guilherme nega intenção de prejudicar Palmeiras

"A importância é todo o emocional. Entramos no jogo com um resultado só. Se tinha uma equipe que poderia jogar tranquila, era o Cruzeiro, porque eles já foram competentes na competição para isso. Então pedi para não desesperar", explicou o comandante.

"Quando a gente coloca metas é importante ser determinado. Tivemos dificuldades nos primeiros 35 minutos, mas depois que encaixamos a marcação nós dominamos o jogo", acrescentou Kleina, que agora precisa armar sua equipe para a Copa Sul-americana.

Nesta terça-feira, o time vai até a Colômbia enfrentar o Millonários, por uma vaga nas quartas de final da competição continental. No primeiro jogo, realizado em São Paulo, o time paulista venceu por 3 a 1 e tem boa vantagem para administrar - derrota por um gol classifica o atual campeão da Copa do Brasil para a fase seguinte.

Para evitar lesões e não desfalcar a equipe nesta reta final de Campeonato Brasileiro, principal foco do elenco neste final de ano, jogadores mais desgastados devem ser poupados. Exemplo disso é o capitão Marcos Assunção, que tem jogado no sacrifício, por conta das dores em seu joelho direito.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG