Após empate, Guilherme nega intenção de prejudicar Palmeiras

"Jamais pensamos nisso. O Tite é extremamente correto. Aliás, não só ele, como todos os jogadores do elenco", disse o meio-campista do Corinthians

Gazeta |

Marca Brasil
Guerrero disputa a bola com Fabinho e Danny Morais no jogo de sábado

Titular do Corinthians no empate por 1 a 1 com o Bahia, neste sábado, no Pacaembu, o volante Guilherme negou que a equipe comandada por Tite queira prejudicar o Palmeiras na reta final do Campeonato Brasileiro. Durante participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, neste domingo, o atleta destacou a conduta do time alvinegro.

Deixe seu recado e comente a notícia com outors torcedores

Faltando seis jogos para o término da competição nacional, o Palmeiras ocupa a 18ª colocação na tabela de classificação, com 32 pontos. O Bahia, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, soma 36 pontos e poderia ter menor vantagem em relação ao time alviverde caso fosse derrotado neste sábado. "Jamais pensamos nisso. O Tite é extremamente correto. Aliás, não só ele, como todos os jogadores do elenco", disse o meio-campista.

Contratado pelo Corinthians junto a Portuguesa em agosto deste ano, Guilherme possui contrato com o clube paulista até dezembro de 2015. Com isto, o volante pode ficar com a vaga de Paulinho na equipe alvinegra caso o camisa oito, envolvido em especulações sobre uma possível transferência para Internazionale e Chelsea, seja negociado.

Leia mais:"Rodado", Polga orienta companheiros logo na estreia como titular

"Não se sabe se ele ainda vai sair. Eu fui contratado para ajudar o grupo e, quando tiver oportunidade, aproveitar. Vim para ajudar o Corinthians e não para substituir o Paulinho", completou.

Por último, o meio-campista, que sofreu o pênalti que originou o gol corintiano no empate com o Bahia, ressaltou que prefere atuar com liberdade para chegar ao setor ofensivo. Pelo time alvinegro, Guilherme marcou um gol nas 11 partidas que disputou.

"Prefiro jogar como segundo volante. Gosto de vir atrás, assim como o Paulinho, mas sem fazer comparações. Atuar vindo de trás, chegando à área adversária e esperando o rebote", encerrou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: palmeirascorinthiansguilhermepaulinhobrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG