Pedido de jogadores pode fazer Palmeiras mudar para Presidente Prudente

Equipe está acostumada a mandar clássicos na cidade e pode atuar lá nos jogos contra Botafogo e Fluminense pelo Campeonato Brasileiro

Gazeta |


Punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de quatro mandos de campo, o Palmeiras ainda precisa jogar duas partidas como anfitrião, mas a 100 km da capital paulista. Depois de receber Coritiba e Cruzeiro na Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), o time pode atender ao pedido dos jogadores e mudar de casa para os jogos com Botafogo e Fluminense.

Palmeiras vai se salvar do rebaixamento no Brasileirão? Deixe seu comentário

"Segunda-feira vamos ver com o departamento financeiro. Como envolve vários aspectos, é melhor conversar com todas as áreas. Os atletas estão preferindo jogar em outro local, não definiram onde, estão abertos, ficaram talvez um pouco impactados com o jogo anterior aqui e sugeriram. O pessoal da cidade nos acolheu com carinho, estive com o prefeito, e ele pediu para continuarmos aqui", afirmou o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, após a vitória sobre o Cruzeiro .

Nesta segunda, a reunião pode selar a mudança para Presidente Prudente, cidade 558 km distante de São Paulo, mas onde o Palmeiras se acostumou a mandar clássicos nos últimos anos. A escolha pelo local se daria pela possibilidade de viajar de avião - para Araraquara, a delegação precisa atravessar os 270 km de distância da capital paulista em um ônibus. No primeiro jogo feito na Fonte Luminosa, contra o Coritiba, o time ainda sofreu com o protesto de alguns torcedores.

Palmeiras venceu Cruzeiro no sábado. Veja fotos da rodada


Quando anunciada a punição ao Palmeiras, o técnico Gilson Kleina disse que gostaria de ter uma casa única no interior paulista. Questionado sobre a possível mudança de estádio nesta reta final, o comandante, que já mostrou sua predileção por Araraquara, preferiu aguardar a conversa com o corpo diretivo do clube, mas aceitou pensar na ida para Prudente.

"Temos que levantar em todos os aspectos, porque aqui (em Araraquara) temos estrutura, um gramado espetacular, com boas dimensões, um estádio que está acolhendo todos os torcedores da região. A gente sabe da força deles aqui. Se for (igual), concordo por conta do desgaste, mas vamos conversar, também quero ouvir a diretoria, ver o que é melhor para todos", avisou.

Nos dois jogos realizados pelo Brasileirão na Fonte Luminosa, o público beirou os 10 mil torcedores. Nesta reta final de Brasileiro, o Palmeiras espera contar com todo apoio possível de sua torcida para conseguir tirar os quatro pontos de desvantagem que tem contra o Bahia, primeiro clube fora da zona da degola.

A equipe que gerencia o estádio de Araraquara chegou a afirmar que tinha acordo com o Verdão para receber todos os quatro jogos, mas a diretoria alviverde adotou cautela e não confirmou. Caso a vontade dos jogadores prevaleça, não será a primeira vez que isto acontecerá: com a reforma do Palestra Itália, o elenco palmeirense pediu para atuar nesta temporada na Arena Barueri, em vez do Pacaembu.

Apesar das dificuldades para chegar ao local em jogos de grande público, a medida funcionou no título da Copa do Brasil, quando o time chegou a receber 28 mil torcedores. Com a dificuldade que viveu no Brasileirão, porém, o Alviverde voltou para o Pacaembu, onde deverá atuar apenas mais uma vez pela competição: diante do Atlético-GO, pela penúltima rodada do Nacional.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: palmeirasBrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG