Ex-zagueiro da Inglaterra pede dedução de pontos por racismo

Sol Campbell pede intervenção dos governos no futebol em casos de preconceito e punições pesadas para os clubes

Reuters |

Reuters

AP
Campbell pede medidas mais pesadas para os clubes em caso de racismo

Ex-zagueiro central da seleção Inglaterra, Sol Campbell disse que a Uefa deveria descontar pontos, ao invés de aplicar multas a associações de futebol, para inibir o racismo.

Leia também:  Após batalha campal na Sérvia em jogo Sub 21, governo britânico pede punições

Campbell, de 38 anos e convocado 73 vezes para a seleção, afirmou que a Uefa precisa enviar uma mensagem contundente para as associações após os eventos na Sérvia na terça-feira, quando os jogadores da seleção inglesa sub-21 supostamente sofreram ofensas raciais em uma disputa de playoff.

"Foi um desastre. Foi como se não houvesse controle dos torcedores, das autoridades, e para coroar Danny (Rose) foi ofendido o jogo inteiro, atiraram pedras e o chamaram de macaco", disse Campbell no programa Radio Five Live, da BBC, em entrevista neste domingo.

Concorda com Campbell? Deixe seu comentário!

"Para mim foi simplesmente enojante, realmente lamentei por ele e pelos jogadores em campo, porque todos que se preocupam com a Inglaterra devem lamentar", declarou o ex-zagueiro. "Acho que a Uefa deveria descontar pontos, e depois de um tempo, quando não se classificarem mais para estas competições, acho que as pessoas vão começar a acordar", acrescentou o ex-jogador do Tottenham e Arsenal, hoje aposentado.

Campbell afirmou, entretanto, que não acredita que a Uefa aja assim. "Adoraria que a Uefa ou a Fifa fizesse algo a respeito, mas honestamente acredito que não vão fazer nada. Não acho que vão culpá-los, acho que a Sérvia vai escapar dessa", declarou.

A Uefa iniciou uma audiência disciplinar para investigar o que aconteceu na terça-feira, e as associações inglesa e sérvia foram convocadas para comparecer perante um tribunal no dia 22 de novembro.

Para Campbell, a solução é simples: os governos devem intervir para deter o racismo no futebol.

"O governo tem que se envolver, não se pode mais deixar isso para as associações, nada acontece. Ninguém está arregaçando as mangas para enfrentar esse problema", afirmou. "A única luta deveria ser a luta para vencer um jogo ou pelo seu país. É a única coisa para se ter em mente. Cor não deveria sequer ser levada em conta", completou Campbell.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: ESPORTESZAGUEIRORACISMO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG