Muricy torce para o Palmeiras evitar queda antes da última rodada

Treinador do Santos não quer enfrentar rival paulistano em condições de rebaixá-lo

Gazeta |

Divulgação
Muricy Ramalho

Com chances remotas de classificação à próxima edição da Copa Libertadores da América, já que está 13 pontos atrás do São Paulo, último integrante do G-4 do Campeonato Brasileiro, o Santos quer somar a maior quantidade de pontos possíveis nas últimas rodadas da competição nacional. Mas o clássico com o Palmeiras, no dia 2 de dezembro, na Vila Belmiro, na rodada que fecha o Brasileirão, pode selar o rebaixamento do rival paulista, fato que não agradaria ao técnico Muricy Ramalho.

O Palmeiras irá se livrar do rebaixamento? Deixe seu comentário!

"Estou pensando jogo a jogo e o nosso próximo adversário é a Ponte Preta (domingo, no Moisés Lucarelli). Mas eu espero que o Palmeiras chegue na última rodada fora desta condição (de ameaça de queda para a Série B)", disse o treinador santista, que dirigiu o clube do Parque Antártica de meados de julho de 2009 até fevereiro de 2010.

Leia também:  Com esperança renovada, Palmeiras pega o Cruzeiro em busca de nova vitória

Apesar de ter sido demitido do comando alviverde, em uma passagem marcada pela perda do título brasileiro de 2009 - o Palmeiras, que liderou boa parte do campeonato, ficou fora do G-4 e até mesmo sem uma vaga na Libertadores do ano seguinte -, Muricy não demonstrou qualquer ressentimento com o clube palestrino.

"Passei por lá e tenho muitos amigos até hoje no Palmeiras. Tem muita gente séria lá dentro e torço por essas pessoas. Falam muitas coisas do Palmeiras, mas tem muita gente boa no clube. Pelo bem desses amigos, espero que não aconteça (o rebaixamento)", comentou.

O Verdão está na 18° posição da Série A, com 29 pontos ganhos, seis atrás do Bahia, que é o primeiro time fora da zona da degola. Com sete rodadas para o término do Brasileiro, os palmeirenses tentam uma arrancada que garanta a permanência da equipe na elite do futebol nacional.

E ainda:  Kleina deixa torcida fora de treino por privacidade e agradece apoio

No entanto, apesar da torcida para que o Palmeiras não caia para a segunda divisão, Muricy Ramalho garantiu que os santistas não irão facilitar a tarefa do rival, na última rodada do Brasileirão.

"Sinceramente, como alguém que gosta do futebol, gostaria que não tivesse esse tipo de problema. Mas no Santos a gente trabalha sério. Somos profissionais e temos que respeitar os outros clubes que disputam o campeonato, que também podem precisar do resultado. Vamos jogar para fazer o nosso melhor e ganhar", encerrou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: santospalmeirasmuricy ramalhobrasileirão 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG