Kleina deixa torcida fora de treino por privacidade e agradece apoio

Entretante, os torcedores do Palmeiras puderam entrar no estádio para acompanhar o rachão

Gazeta |

O Palmeiras decidiu nesta sexta-feira fechar os portões na primeira hora do treino em Araraquara, deixando fora cerca de 300 torcedores que foram acompanhar a atividade na Arena da Fonte Luminosa. Gilson Kleina, porém, diz que só tomou a atitude para poder trabalhar com o time sem tanto barulho e agradeceu bastante o incentivo dos palmeirenses.

"Temos um apoio muito grande. A privacidade era para estabelecer o posicionamento, falar em campo por 20, 30 minutos, nada mais", explicou o treinador, que realmente não fez mistério: confirmou em sua entrevista coletiva a escalação para este sábado, contra o Cruzeiro, com Bruno; Artur, Mauricio Ramos, Henrique e Leandro; Márcio Araújo, Marcos Assunção e Patrick Vieira; Betinho, Barcos e Luan.

Gazeta Press
Gilson Kleina, técnico do Palmeiras

E os torcedores não ficaram sem falar com seus ídolos. Todos puderam entrar no estádio para acompanhar o rachão, já sem Mauricio Ramos, Marcos Assunção, Luan e Barcos, que fizeram tratamento com gelo à beira do gramado. Depois, porém, jogadores atenderam aos pedidos dos fãs, assinando camisas penduradas pelos palmeirenses.

A expectativa é que o apoio seja ainda maior do que na derrota para o Coritiba, primeiro jogo em que o time cumpriu a suspensão de mandar quatro partidas do Brasileiro a mais de 100 km da capital. A expectativa é por mais público e apoio simular a dos palmeirenses que acompanharam a vitória na Bahia na quarta-feira.

"No nosso primeiro jogo, contra o Coritiba, a região nos apoiou. Araraquara fez o seu papel, com palavras de incentivo. Se tem uma coisa que não podemos dizer é que não temos o apoio do torcedor. Isso dimensiona o que é o torcedor do Palmeiras, com paixão tanto no resultado positivo quando no negativo. Esperamos retribuir com vitória dentro do campo", comentou Kleina.

O técnico foi o principal incentivador da adoção da Arena da Fonte Luminosa como casa do Verdão - conquistou no estádio 11 pontos vitais para o acesso da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro do ano passado. "Tenho uma experiência muito boa em Araraquara. Mandamos profissionais que cuidam de gramado, logística e estrutura e todos viram que aqui tinha as melhores condições para imprensa, torcida... É uma arena moderna", elogiou.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: PalmeirasGilson Kleina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG