Astro na França, Ibrahimovic coleciona elogios de adversários e desafetos

Visto como esperança da chegada de mais jogadores consagrados ao futebol francês no futuro, atacante sueco teve problemas de relacionamento por onde passou

Luís Araújo e Mário André Monteiro - iG São Paulo | - Atualizada às

No dia 18 de setembro, os torcedores do Milan que compareceram ao Estádio San Siro se irritaram. Era a estreia na Liga dos Campeões, e o time italiano não conseguiu passar de um empate sem gols com o Anderlecht, da Bélgica. Enquanto isso, na França, Ibrahimovic deixava sua marca na goleada do PSG sobre o Dínamo de Kiev por 4 a 1.

Você gosta do atacante Ibrahimovic? Deixe seu recado e comente a notícia

Silvio Berlusconi, presidente do Milan, afirmou ter aceitado a proposta do PSG pelo atacante sueco de 30 anos com o objetivo de colocar em ordem a situação financeira do clube. A transferência deixou a Itália ainda mais carente de astros de primeira grandeza do futebol mundial. Melhor para os franceses.

Veja imagens da carreira de Ibrahimovic :

“É bom para todo mundo quando um jogador desse porte vem jogar no campeonato”, afirma o brasileiro Henrique, zagueiro que defende o Bordeaux desde 2005, em entrevista exclusiva ao iG . “É bom para o torneio e para os jogadores. As pessoas passam a olhar com outros olhos, e outros jogadores de nome podem querer jogar aqui. A liga fica mais atrativa”, completou.

VEJA:  Ibrahimovic é eleito o melhor jogador do mundo pelo Golden Foot

Ibrahimovic não demorou muito tempo para justificar o investimento de 20 milhões de euros (cerca de R$ 53 milhões) do PSG. Nas sete partidas que disputou no Campeonato Francês até o momento, já balançou as redes nove vezes – o que representa uma média de 1,28 gols por jogo.

O desempenho é superior ao do croata Josip Skoblar, maior artilheiro de uma única edição da liga francesa com os 44 gols que marcou na temporada 1970/71, atuando pelo Olympique de Marselha. Como participou de 36 rodadas naquele campeonato, Skoblar tem média de 1,22 gols por partida.

AP
Henrique, zagueiro brasileiro do Bordeaux

“Acredito que vai ser muito difícil Ibrahimovic manter esse ritmo até o final da temporada”, disse o ex-jogador Jean-Pierre Papin, em entrevista ao jornal francês Le Parisien . “Ele certamente vai ficar sem marcar gols em algumas rodadas, além de correr o risco de sofrer lesões ou de cumprir suspensões. A minha marca ele pode superar, mas atingir o recorde de Skoblar me parece demais”, concluiu o francês, que fez 30 gols na temporada 1989/90 – também atuando pelo Olympique de Marselha.

Adversários e ex-jogadores elogiam Ibrahimovic com facilidade. “Ele é quase metade do time do PSG hoje. Faz muitos gols decisivos”, analisa Henrique. “Tem um estilo idêntico ao de van Basten, mas com maior capacidade física” compara Papin. O sueco, no entanto, passa longe de ser querido por todos aqueles que já foram seus companheiros.

Craque-problema
O começo de passagem pelo PSG já registra um desentendimento com o brasileiro Nenê. A briga entre eles aconteceu durante um treino do time e teve como ponto de origem uma entrada dura do sueco em Nenê, que não gostou e foi tirar satisfação. O clima esquentou tanto que os dois tiveram de ser separados pelos demais jogadores.

E MAIS:  Ibrahimovic provoca ex-clube e diz que PSG é melhor do que o Milan

Recentemente, Ibrahimovic deu uma declaração em que evidencia problemas de relacionamento na Inter de Milão e no Barcelona. Segundo ele, o atacante italiano Mario Balotelli cairia bem no Barcelona, já que considera ambos “medíocres”.

No período em que vestiu a camisa da Inter, Ibrahimovic teve uma relação de respeito pelo treinador: o português José Mourinho. O mesmo não pode ser dito sobre a temporada que defendeu o Barcelona, quando conviveu com Pep Guardiola.

CONFIRA:  Ibrahimovic alfineta Barcelona e Balotelli: "Time medíocre, jogador medíocre"

Na biografia intitulada “Eu Sou Zlatan Ibrahimovic”, lançada no final de 2011, o jogador não esconde o que sente por Guardiola e relata episódios de insultos ao desafeto. Além disso, afirma que o ex-comandante do clube catalão tem medo de Mourinho.

Ibrahimovic também não era unanimidade no Milan. O jovem atacante El-Shaarawy, que vem ganhando espaço no time nesta temporada, afirmou em setembro à revista francesa Max: “Nunca foi fácil jogar com Ibrahimovic. É preciso saber lidar com ele. Na verdade, tudo o que você precisa fazer é passar a bola para ele, antes que ele comece a gritar com você”.

Getty Images
Henrique (de costas) na marcação sobre Ibrahimovic nesta temporada do Francês: 0 a 0

Futuro do cigano
A julgar pelas várias transferências nas quais foi envolvido ao longo da carreira, não dá para saber ao certo onde Ibrahimovic vai jogar na próxima temporada. O próprio jogador admitiu em sua biografia que está acostumado a ser chamado de cigano pelos torcedores. Cientes dos benefícios que podem usufruir, os franceses esperam que a passagem do atacante pelo país esteja apenas no início.

“O Campeonato Francês nunca chegou ao patamar das outras grandes ligas por não ter muitos jogadores de nome, não tinha um ‘glamour’. Faltava alguma grande estrela. Esse alto investimento do PSG vai ser um divisor de águas”, afirmou Henrique.

    Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
    Leia tudo sobre: FrançaPSGIbrahimovicFutebol MundialHenrique

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG