De acordo com o gerente de futebol César Sampaio, o Palmeiras não chegou nem a fazer uma proposta oficial ao jogador

Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras
Gazeta Press
Arnaldo Tirone, presidente do Palmeiras

Arnaldo Tirone abriu mão das orientações que diz ter recebido de seus seguranças e foi a Salvador acompanhar a vitória do Palmeiras sobre o Bahia, que renovou as esperanças do time de evitar o rebaixamento no Brasileiro. Mas o presidente teve que se explicar pela derrota para o Coritiba na briga por repatriar Alex. E garantiu: o problema não foi dinheiro.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O Alex está com a vida ganha. Preferiu ficar na cidade dele, pela intimidade que tem com Curitiba e para ficar perto da família dele depois de se consagrar lá fora. Infelizmente, não deu", lamentou o mandatário.

De acordo com o gerente de futebol César Sampaio, designado para negociar com o meia que acabou de rescindir com o Fenerbahce, da Turquia, o Palmeiras não chegou nem a fazer uma proposta oficial ao jogador, somente manifestou seu interesse em tê-lo na próxima temporada.

Leia mais:  Betinho faz o gol da vitória contra o Bahia e renova esperança palmeirense

Mesmo assim, de acordo com Tirone, o camisa 10 do Palmeiras campeão da Libertadores de 1999 e da Copa do Brasil de 1998 gostou de ter sido procurado. "Ele agradeceu muito pelo convite, disse que viria para o Palmeiras se não tivesse o Coritiba. Gostaríamos de vê-lo no Palmeiras de novo."

O dirigente garante que logo iniciará a busca por um novo reforço de peso para o time em 2013. "Vamos procurar outra peça que possa suprir o que o Palmeiras precisa. Mas, agora, vamos apoiar o time atual", disse, avisando que as negociações com qualquer um estão paradas devido ao risco de disputa da Série B em 2013.

Veja também:  Assunção cita seu sacrifício pessoal para provar doação do Palmeiras

"Estamos planejando o futuro paralelamente ao Brasileiro. Nossa programação para o ano que vem é pensando na Libertadores e em jogadores que possam nos reforçar, mas no momento deixamos isso de lado para fugir do rebaixamento", comentou o presidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.