Como já cumpriu uma partida, atacante não poderá enfrentar a Ponte Preta pelo Brasileirão

O atacante Neymar foi julgado no início da noite desta quarta-feira pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). O craque do Santos foi punida pelo tribunal em dois jogos de suspensão e, desta forma, não irá enfrentar a Ponte Preta, no próximo domingo, a partir das 18h30 (horário de Brasília), no Estádio Moisés Lucarelli. Isto porque, o camisa 11 do Peixe cumpriu a pena automática de uma partida no empate com o Internacional-RS, no último dia 6, na Vila Belmiro.

E MAIS: Neymar iguala número de gols de Ronaldo pela seleção nos seus 25 primeiros jogos

Porém, como a punição só é válida no dia seguinte ao veredicto, Neymar está liberado e pode enfrentar o Atlético-MG, nesta quarta, na Vila Belmiro. A sua escalação não está confirmada, pois a Joia ainda irá conversar com Muricy Ramalho, antes de o técnico tomar a decisão sobre a utilização ou não do jogador contra o Galo.

Neymar é expulso no jogo contra o Grêmio
Gazeta Press
Neymar é expulso no jogo contra o Grêmio

Durante o julgamento, o advogado santista, João Vicente Gazolla, conseguiu retirar a acusação que pesava contra Neymar do artigo 254-A (agressão física), que previa suspensão de quatro a 12 jogos. O atleta foi, então, denunciado no artigo 250 (ato desleal ou de hostilidade) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O júri não se convenceu com a argumentação do representante do departamento jurídico alvinegro e Neymar foi suspenso por duas partidas.

Achou justa a punição a Neymar? Deixe seu recado e comente a notícia

Já o lateral-direito gremista, Pará, que se envolveu no lance que ocasionou a expulsão do atacante do Santos e não foi punido pela arbitragem no duelo, também teve a sua acusação desqualificada. O ala do Tricolor Gaúcho foi apenas advertido.

Enquanto isso, o árbitro do confronto, Nielson Nogueira Dias, foi suspenso por 15 dias por não ter relatado na súmula ou punido Pará, pela troca de agressões com Neymar na jogada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.