Tite vê lesões como inevitáveis e orienta sua equipe a "não tirar o pé"

Técnico avalia que sua equipe chegaria com prejuízo ao Japão se diminuísse o ritmo do restante do Brasileirão

Gazeta |

A lesão do atacante Emerson assustou os jogadores e a comissão técnica do Corinthians, mas logo o departamento médico do clube confirmou que o Sheik não corre risco de ficar fora do Mundial. Apesar de o problema deixar seu titular longe dos gramados nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro, o técnico Tite não cogita pedir para seus jogadores diminuírem o ritmo no Nacional.

E MAIS: Jornal inglês revela interesse de Chelsea por Paulinho e irrita Tite

Marca Brasil
Tite, técnico do Corinthians

"Vou fazer o quê? Se a equipe deixa de competir, não ganha ritmo e perde o jogo. Lesões são inevitáveis, fazem parte do jogo. Não posso falar para o jogador tirar o pé. Posso perder um ou outro atleta, mas este é o preço", ponderou.

Tite avalia que sua equipe chegaria com prejuízo ao Japão se diminuísse o ritmo do restante do Brasileirão. A ideia é escalar o que tiver de melhor no campeonato a partir do confronto contra o Vasco, dia 27 de outubro. Apenas os lesionados não serão utilizados na série final do Nacional.

CONFIRA:  Com 12 desfalques, Tite põe Danilo no ataque e improvisa na esquerda

"Nos últimos seis jogos, vou ter todo o plantel à disposição. Teremos a possibilidade até de subir na tabela e dar ritmo, apesar de correr o risco de se machucar", explicou.

Emerson sofreu um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito no início da partida de sábado, contra a Portuguesa. O prazo de recuperação do atacante é de até um mês, e Tite usa o exemplo da contusão do atleta para orientar os reservas a estarem sempre atentos.

"É por isso que falo da importância da preparação de toda a equipe. E se fosse o último jogo antes do Mundial? A única coisa que procuro é dar as melhores condições de trabalho", concluiu.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG