Contra o Náutico em Recife, Palmeiras aposta últimas fichas para não cair

Time paulista visita quarto melhor do Brasileirão sem direito de perder mais pontos

iG São Paulo |

Gazeta Press
No primeiro turno, Palmeiras fez 3 a 0 no Náutico jogando em Barueri

A derrota de quinta-feira para o Coritiba deixou o Palmeiras mais perto do seu segundo rebaixamento na história. A chance de renovar a esperança de ficar na primeira divisão do Campeonato Brasileiro ou de sacramentar nova participação na Série B passa pelo complicado confronto das 16 horas (de Brasília) deste domingo diante do Náutico, nos Aflitos.

Torcedor xinga jogadores e dirigente no embarque do Palmeiras

Com nove jogos por fazer e nove pontos atrás do primeiro clube fora da faixa de descenso na tabela, o Palmeiras tem difícil missão. Encara o quarto melhor mandante deste Brasileirão, com 10 vitórias em 14 jogos nos Aflitos. São Paulo, Corinthians e Santos já foram vítimas do Náutico em Recife. Nas contas de Gilson Kleina, são necessárias seis vitórias nas partidas que restam para salvar o Palmeiras.

O treinador não poderá contar com 11 jogadores: Mauricio Ramos, Henrique e Daniel Carvalho, que cumprem gancho por acúmulo de cartões amarelos, Marcos Assunção, Valdivia, Correa, Maikon Leite, Wesley, Fernandinho e João Vitor, machucados, e Barcos segue à disposição da seleção argentina.

Na escalação, Artur volta à lateral direita após cumprir suspensão, assim como Juninho retorna do outro lado por estar recuperado de incômodo na coxa direita. Román completa a defesa ao lado de Thiago Heleno. No meio-campo, estão confirmados João Denoni e Márcio Araújo, únicos volantes à disposição, assim como Tiago Real. A dúvida fica entre Patrik, mais marcador, e Mazinho, mais ofensivo. Luan e Obina continuam no ataque.

Independentemente dos atletas, o maior trabalho de Kleina é dar ânimo ao antepenúltimo colocado do Brasileiro. "Ficou mais complicado, mas temos que acreditar. Não podemos desanimar, ainda mais eu, que estou no comando", afirmou. "Será um jogo dificílimo, muito competitivo, com muito contato, em um campo de grama alta. Mas vamos chegar com força."

Do outro lado, os jogadores do Náutico demonstram respeito à dor dos palmeirenses, até porque também estavam próximos da zona de rebaixamento há algumas rodadas - agora mantém dez pontos de distância da faixa de descenso. A equipe vem de derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, em Campinas, porém conta com a sua força como mandante para aumentar os problemas do adversário paulistano.

"Tivemos um jogo difícil em Campinas. Fomos bem, mas acabamos pecando em alguns detalhes. Devemos esquecer isso e focar no Palmeiras. Independentemente de onde esteja, é um rival muito complicado", avisou o goleiro Felipe, pronto para reviver uma rivalidade dos tempos em que defendia o Santos. "Faremos um jogo estudado. Precisaremos ter muita atenção", disse.

FICHA TÉCNICA -  NÁUTICO X PALMEIRAS

Local: estádio dos Aflitos, no Recife (PE)
Data: 14 de outubro de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Kleber Lucio Gil (SC)
Assistentes adicionais: Suelson França Medeiros e Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (ambos do RN)

NÁUTICO: Felipe; Alessandro, Ailson, Jean Rolt e Douglas Santos; Elicarlos, Josa (Rogerinho), Rhayner e Kim; Araújo e Kieza
Técnico: Alexandre Gallo

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Román, Thiago Heleno e Juninho; Márcio Araújo, João Denoni, Patrik (Mazinho) e Tiago Real; Luan e Obina
Técnico: Gilson Kleina

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: náuticopalmeirasbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG