Em 13 de outubro de 1977, clube encerrou o jejum de 23 anos sem conquistas ao derrotar a Ponte Preta por 1 a 0, na final do Campeonato Paulista

O Corinthians comemora neste sábado o aniversário de um dos títulos mais marcantes de sua história. Há 35 anos, Basílio foi imortalizado como ídolo da torcida ao marcar o gol da conquista do Campeonato Paulista, encerrando assim o maior jejum de taças da trajetória alvinegra.

Deixe seu recado e comente a notícia com seus torcedores

No dia 13 de outubro de 1977, diante de mais de 86 mil torcedores no estádio do Morumbi, o Corinthians encerrou a fila de 22 anos, oito meses e sete dias sem um título de expressão. A história daquela decisão contra a Ponte Preta começou no dia 5 do mesmo mês, com a vitória por 1 a 0 do time da capital no Cícero Pompeu de Toledo.

Basílio comemora o gol diante da Ponte Preta, que deu fim ao jejum de títulos do Corinthians, em 1977
Gazeta Press
Basílio comemora o gol diante da Ponte Preta, que deu fim ao jejum de títulos do Corinthians, em 1977

Desta forma, bastava um triunfo também no segundo duelo da final, no mesmo estádio, para a equipe dirigida por Oswaldo Brandão ser campeã. Porém, a virada por 2 a 1 da equipe campineira, no dia do maior público da história do Morumbi (146.082 pessoas), atrasou a celebração corintiana.O resultado levou a definição do título para uma terceira partida. Em duelo com expulsões de dois ponte-pretanos (Rui Rei e Oscar) e um corintiano (Geraldão), o placar por 1 a 0 para o Corinthians só foi garantido aos 36 minutos do segundo tempo.

Depois de cobrança de falta de Zé Maria, Vaguinho mandou no travessão. No rebote, Wladimir cabeceou, mas viu a bola parar na defesa. A sobra ficou no meio da área para Basílio chutar de pé direito e estufar as redes, sem dar chance de defesa ao goleiro Carlos.

Nesta semana de comemoração, o Corinthians prestou uma homenagem ao herói da conquista, que acabou apelidado de Pé de Anjo. Na segunda-feira, o clube inaugurou uma nova gravura no muro do CT Joaquim Grava, com um torcedor ajoelhado no gramado do Morumbi, festejando o título de 1977, enquanto os jogadores vibravam atrás. Basílio compareceu ao local, agradeceu e ainda recebeu uma placa.

"É muito importante para mim ganhar esta homenagem bem na semana que comemoramos 35 anos do título", afirmou o ex-jogador, que achou natural ter o torcedor em primeiro plano na gravura. "Aquilo ali representa tudo o que vivemos e o que sentimos naquele dia. É o torcedor que invadiu chorando. Atrás, estamos nós, jogadores, comemorando. Sinto isso até hoje".

Desde aquele dia, o Corinthians conquistou Brasileiros, Mundial e também a Libertadores. No fim do ano, vai ao Japão tentar o título contra os representantes de todos os continentes, mas nada ofuscará o brilho de um Estadual, o de 1977.

Confira abaixo a ficha técnica do jogo:
CORINTHIANS 1 X 0 PONTE PRETA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13 de outubro de 1977, quinta-feira
Horário: 21h15
Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschillia
Cartões amarelos: Geraldão (Corinthians). Ângelo e Vanderlei (Ponte)
Cartão vermelho: Geraldão (Corinthians). Rui Rei e Oscar (Ponte)
Público: 86.677
GOL: CORINTHIANS: Basílio, aos 36 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Tobias; Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Geraldão e Romeu
Técnico: Oswaldo Brandão

PONTE PRETA: Carlos, Jair, Oscar, Polozi e Ângelo; Vanderlei, Marco Aurélio e Dicá; Lúcio, Rui Rei e Tuta (Parraga)
Técnico: José Duarte

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.