Volante do Palmeiras errou no lance que originou pênalti a favor do Coritiba aos 42 minutos do segundo tempo; distância para rival agora é de nove pontos

Aos 44 minutos do segundo tempo, Correa não conseguiu afastar uma bola na grande área e, na sequência, Everton Ribeiro sofreu pênalti de Mauricio Ramos. Pouco após Deivid converter e selar a vitória do Coritiba que deixou o Palmeiras a nove pontos da saída da zona de rebaixamento do Brasileiro, o volante assumiu seu erro.

O JOGO:  Com gol de pênalti no fim, Palmeiras perde do Coritiba e fica perto da Série B

"Perdi o tempo da bola e depois sofremos o gol de pênalti", disse Correa, partindo com pressa para os vestiários, mas já pedindo confiança no time. "Lutamos e acabamos não sendo capazes de fazer o gol. Faz parte. Agora é levantar a cabeça e continuar", falou após a derrota por 1 a 0.

Abatido pela jogada que aproximou ainda mais o Verdão da segunda divisão do Campeonato Brasileiro, já que faltam apenas nove rodadas para o final da competição, Correa nem aceitou voltar a dar entrevistas depois da conversa com todo o elenco em Araraquara.

Thiago Heleno, outro dos poucos que aceitaram se pronunciar depois do péssimo resultado em confronto direto para evitar o rebaixamento, lamentou em meio a novos pedidos por fé em sua equipe.

"Tivemos a oportunidade de tirar a vantagem e não conseguimos. Agora é trabalhar", afirmou o zagueiro, confiando em vitórias sobre Nautico e Bahia no Nordeste nas duas próximas rodadas. "Existe a possibilidade de ganhar esses dois jogos, mas temos que saber que do outro lado há um time que corre e quer evitar o rebaixamento como nós."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.