Tirone se contradiz sobre Ayrton, nega Dida e fala até em renúncia

Presidente descarta interesse em lateral direito, mas depois diz que nome será estudado. Sobre goleiro da Portuguesa, dirigente se irritou com especulação

Gazeta |

Nos últimos dias, especulações sobre a chegada de reforços agitaram os bastidores do Palmeiras. Após evento de divulgação do projeto do jogo de despedida de Marcos no final do ano, o presidente Arnaldo Tirone comentou os boatos que rondaram os nomes do goleiro Dida, do lateral direito Ayrton e do meia Alex. Para desmentir o caso do arqueiro da Lusa, Tirone foi além, e falou até em renunciar ao cargo se provassem o interesse.

O primeiro assunto abordado pelo dirigente foi a situação do veterano Dida. Depois de dois anos parado, o arqueiro tem se destacado com a camisa da Portuguesa e teria sido procurado pelo time de Palestra Itália para reforçar o elenco na disputa da Copa Libertadores da América de 2013.

Gazeta Press
Tirone ameaçou se demitir para desmentir boatos de interesse na contratação de Dida

"O Bruno era reserva do Marcos, então vamos respeitar. Não houve nenhuma conversa, nenhuma pesquisa ou consulta em relação ao Dida. O Palmeiras não pensou em nenhum momento em Dida ou em outro goleiro. Duvido que alguém consiga afirmar ou provar alguma coisa. Se provar eu renuncio amanhã. Não houve nenhuma conversa com o Dida", polemizou Tirone.

Protagonista do evento desta quinta-feira, Marcos também falou sobre a possível chegada do ex-companheiro de Seleção Brasileira, um dos convidados para o jogo festivo entre o Palmeiras de 1999 e o selecionado que faturou a Copa do Mundo de 2002 para o jogo do adeus no dia 12 de dezembro.

Acha que o Palmeiras deve contratar Dida e Alex? Deixe sua opinião

"O Dida está na lista também, mas precisa da confirmação dele para poder confirmar no evento. Sobre ele jogador no Palmeiras? É um grande goleiro e sempre gostou de treinar, mas isso é com o Tirone, ele que fala de contratações. É melhor deixar isso para o ano que vem, ainda mais que o Bruno vem em um momento bom", contemporizou o ídolo palmeirense.

De imediato, Tirone preferiu rechaçar os boatos de que o clube já estaria atrás de reforços, mas aproveitou para deixar as portas abertas para o meia Alex, que está se desligando do Fenerbahçe e é disputado por Coritiba e Cruzeiro para a próxima temporada.

"Todo jogador que é oferecido, a gente acaba estudando. Nesse momento não tem ninguém sendo contratado. É claro que tem a possibilidade de o Alex conseguir a rescisão, estamos com as portas abertas, mas ainda não houve proposta ou acerto financeiro com ele ou com outro jogador. O Alex vai escolher o time que ele quiser jogar. Se quiser vir pra cá, vamos analisar friamente as possibilidades dele jogar", revelou o dirigente.

Em seguida, Tirone foi perguntado sobre uma declaração vice-presidente de futebol Roberto Frizzo, que teria dado como certa a chegada do lateral direito Ayrton, do Coritiba, para o ano que vem. Depois de descartar, o mandatário se atrapalhou nas palavras e jogou a responsabilidade para Frizzo. Questionado se teria dado o aval para o negócio, ele acabou dando pistas.

"O Ayrton é um jogador que tem uma bola parada muito boa, mas ainda temos tempo para estudar outros jogadores. Não é esse o momento. Também falaram de Bruno Mineiro, um dos artilheiros, mas não houve conversa, assim como o Aloísio do Figueirense", afirmou o presidente.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: palmeirasarnaldo tironemercado da bola

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG