Marcos anuncia jogo de despedida e deseja "festa completa"

Partida que marcará fim da carreira do ídolo do Palmeiras está marcada para o dia 12 de dezembro, mesma data da estreia do Corinthians no Mundial

Luís Araújo - iG São Paulo | - Atualizada às

O ex-goleiro Marcos anunciou sua aposentadoria em janeiro , mas a despedida oficial dos gramados ainda vai acontecer. Com a reunião do Palmeiras que ganhou a Libertadores de 1999 e da seleção brasileira campeã do mundo em 2002, o jogo que marcará o fim da carreira do ídolo palmeirense será realizado no dia 12 de dezembro, no estádio do Pacaembu. A data é uma referência ao número que utilizou durante a trajetória no clube, e tudo o que Marcos espera é que a festa da despedida seja completa.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Gazeta Press
Marcos: ídolo do Palmeiras se despedirá oficialmente do futebol no dia 12 de dezembro

São três os fatores determinantes para que o evento aconteça da maneira que “São Marcos” mais deseja: a permanência do Palmeiras na primeira divisão, a classificação da equipe para a final da Copa Sul-Americana e a derrota do Corinthians na estreia do Mundial de Clubes – que também acontece no dia 12.

Leia também:  Torcedores do Palmeiras criam site para exigir volta de Alex ao clube

“É uma data importante para o Corinthians e também para mim. Calhou de ser no mesmo dia, paciência. Só espero que a minha festa seja legal”, disse Marcos nesta quinta-feira, em evento realizado em um hotel na Zona Sul de São Paulo no qual o Palmeiras anunciou a homenagem ao ex-goleiro. “Nós tivemos a ideia de fazer o jogo nessa data um mês depois do anúncio da minha aposentadoria. A gente não sabia que o Corinthians ia ganhar a Libertadores e que o Palmeiras estaria em uma situação difícil”, completou.

No caso de o Palmeiras chegar à final da Copa Sul-Americana, a despedida do “São Marcos” será transferida para o dia seguinte. Ao ser questionado sobre o que preferia que acontecesse no dia 12 de dezembro no Pacaembu, o ídolo palmeirense não hesitou na resposta: a decisão do torneio continental.

Veja ainda:  "É um dos melhores grupos em que já trabalhei em 15 anos", afirma Bruno

“Ver o time disputar título é muito mais importante. Para mim, não teria problema nenhum. Aliás, seria um prazer. O torcedor vive dessa paixão e, para um evento como esse, quanto mais ele estiver feliz, melhor. Aí eu já aproveito e fico no Pacaembu dois dias seguidos”, disse Marcos.

De acordo com o estatuto do Palmeiras, um jogador só pode ter um busto em sua homenagem se não tiver jogado contra o clube. É por esse motivo que a ideia de ter Marcos atuando cada tempo em um time na partida de despedida está descartada. “Olha a situação que eu fico: não posso jogar contra o Palmeiras, mas posso jogar contra o Brasil. Mas vamos lá, tem que jogar, né?”, brincou o ex-goleiro.

Revelado pelo Palmeiras, Marcos ganhou o posto de titular da equipe durante a disputa da Libertadores de 1999. Com atuações decisivas, tornou-se um dos símbolos da conquista do torneio. E viveu os altos e baixos da equipe até o final da carreira.

"O Palmeiras teve grandes ídolos, mas ele foi o que mais marcou como imagem para o clube", afirmou Arnaldo Tirone, presidente do clube. "Só o nome de “São Marcos” já traduz a importância desse jogador como homem, como profissional e agora embaixador do Palmeiras. Tudo que pudermos fazer de homenagem será pouco para reconhecer o que ele fez", concluiu.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: PalmeirasMarcos

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG