Desvinculado do Coritiba, Tiago Real enfrenta time em que mal jogou

Antes de ser jogador do Palmeiras, meia tinha contrato com o Coritiba, mas teve poucas chances e acabou emprestado ao Joinville

Gazeta |

Futura Press
O meia Tiago Real estava no Joinville antes de ser apresentado no Palmeiras

Se o Coritiba conta com o volante Chico e o meia Lincoln, que saíram do Palmeiras sem as chances que imaginavam, o Palmeiras conta com um jogador que, nesta quinta-feira, reencontrará uma equipe com a qual mal pode ser útil em seu vínculo. Em três anos ligado ao time paranaense, Tiago Real raramente foi usado. E lembra que sorriu ao ver sua atual equipe bater o time paranaense na decisão da Copa do Brasil, há três meses.

Deixe seu recado e comente notícia com outros torcedores

"Meu passe era do Coritiba, acompanhei a final", recordou o meia, que neste ano se destacou emprestado ao Joinville, na Série B do Campeonato Brasileiro, até se destacar e ser contratado por quatro temporadas para suprir as ausências de Valdivia ou Daniel Carvalho com a primeira missão de evitar o rebaixamento do Verdão na liga nacional.

Leia mais: Palmeiras busca primeira vitória sem Valdivia nem Barcos em campo

Reencontrar o time com o qual se vinculou com raras chances de jogar será algo diferente para o provável substituto de Valdivia, novamente lesionado. "Vai ser especial, sem dúvida. Pela final da Copa do Brasil, por ser um ex-clube meu, pela dimensão de um jogo que é uma final e muito difícil. Precisaremos de muita garra e disposição. Temos que fazer o mando de campo e conquistar a vitória a qualquer custo."

Antepenúltimo colocado do Brasileiro, o Palmeiras precisa do triunfo para diminuir pela metade a diferença de seis pontos para o Coritiba, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Diante da missão de vencer em Araraquara nesta quinta-feira, Tiago Real até minimiza o fato de rever seu ex-time.

Veja também: Palmeiras deve ter Thiago Heleno e Maikon Leite contra o Coritiba

"No Coritiba, tive pouco espaço. Mas, neste momento, o lado individual, tanto lá quanto aqui, não pesa. Acho que não vai ter rancor pela dimensão do jogo, são duas equipes brigando para não cair. A motivação vem naturalmente. É necessária muita tranquilidade para tirar o time da parte de baixo da tabela", indicou, já plenamente adaptado ao atual campeão da Copa do Brasil.

"Eu já conhecia alguns jogadores, mas o grupo todo é muito bom. A diretoria também me aceitou muito bem. E vim em meio a uma sequência de jogos, deu para conviver bastante. Tudo facilitou, foi tudo muito tranquilo, naturalmente, sem forçar nada. Mas agora é focar na quinta-feira", falou.

E ainda: Leandro faz sua estreia no ano e promete usar malandragem contra o Coritiba

É a grande chance de o camisa 23 provar sua qualidade em meio à lesão de Valdivia no joelho esquerdo, que pode impedir o chileno de voltar a atuar neste ano. "Vim ao Palmeiras para jogar. A oportunidade aparece, você não escolhe quando ela vem. Vamos ver o que vai definir, mas estou preparado para uma sequência boa, querendo ajudar o máximo possível", assegurou Tiago Real.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: tiago realpalmeirasrebaixamentobrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG