Real Madrid precisa vencer clássico para não deixar Barcelona escapar

Se vencer o duelo contra seu maior rival, time catalão abrirá 11 pontos de vantagem na classificação do Campeonato Espanhol

AFP | - Atualizada às

AFP

Apesar do Campeonato Espanhol estar apenas na sua sétima rodada, o grande clássico entre Barcelona e Real Madrid , neste domingo, no Camp Nou, já tem cara de decisão. O time catalão, que jogará diante da sua torcida, tem a oportunidade de abrir nada menos de 11 pontos de vantagem sobre o arquirrival se vencer, o que comprometeria muito as chances dos 'Merengues' de defender o título conquistado na temporada passada. O clássico começará às 14h50 (horário de Brasília);

Uma vitória do Real reduziria esta diferença para cinco pontos e confirmaria a melhora da equipe comandada pelo técnico José Mourinho. O time fez um péssimo início de campanha, com apenas uma vitória nas quatro primeiras rodadas. Desde então, o time da capital venceu quatro jogos seguidos, os dois últimos de goleada, por 5 a 1 sobre o Deportivo La Coruña no último domingo e 4 a 1 sobre o Ajax na Liga dos Campeões.

Veja também: Rivalidade entre Barcelona e Real Madrid já registrou 33 "vira-casacas"

"Melhoramos de forma significativa. Temos que continuar assim até alcançar o nível que nos levou ao título na temporada passada", declarou Mourinho na coletiva de imprensa realizada neste sábado. 

O técnico alfinetou os jornalistas que lembraram que uma derrota do Real praticamente acabaria com as chances do clube de vencer o campeonato."Porque vocês já estão pensando na nossa derrota. Porque tanto pessimismo? A não ser que seja otimismo", ironizou o português.

Seu compatriota Cristiano Ronaldo afirmou que espera repetir a façanha da temporada passada, quando o Real derrotou o Barça por 2 a 1 no Camp Nou. "Já vencemos lá, podemos fazer isso de novo", disse o astro português, que parece ter esquecido as tensões do mês passado, quando chegou a declarar publicamente que estava 'triste' profissionalmente.

Leia também: Tito Vilanova minimiza manifestações separatistas no clássico espanhol

O atacante fez nada menos que oito gols nas últimas quatro partidas, três em cada uma das goleadas sobre o Depor e o Ajax. Ele espera tirar proveito da fragilidade defensiva do Barça, que não poderá contar com o zagueiro Carles Puyol, que sofreu uma grave lesão no cotovelo na terça-feira durante a vitória por 2 a 0 sobre o Benfica na Liga dos Campeões. Gerard Piqué também é dúvida, já que não está totalmente recuperado de uma lesão no pé esquerdo.

AP
No último duelo, o Real Madrid levou a melhor sobre o Barcelona e venceu a Supercopa da Espanha


O técnico Tito Vilanova pode escalar na zaga dois jogadores mais acostumados a ocupar a posição de volante, o argentino Javier Mascherano e o camaronês Alexandre Song. No setor ofensivo, o craque Lionel Messi não balança as redes há três partidas, mas fez uma grande partida na terça-feira ao dar passes para os dois gols da vitória sobre o Benfica.

Para conter o poder ofensivo do Barça, Mourinho deve optar por um meio de campo reforçado com três volantes, Xabi Alonso, Sami Khedira e Michael Essien. Ele já declarou que não escalará juntos os atacantes Karim Benzema e Gonzalo Higuain, e não se sabe se o brasileiro Kaká, que teve uma boa atuação na quarta-feira contra o Ajax, voltará a ser titular.

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: Futebol mundialEspanhaReal MadridBarcelona

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG