Tamanho do texto

Treinador do Palmeiras acredita que zagueiro são-paulino não teve culpa em lance responsável por deixar meia fora dos campos por dois meses

Dividida entre Paulo Miranda e Valdivia custará ao chileno dois meses de inatividade
Vipcomm
Dividida entre Paulo Miranda e Valdivia custará ao chileno dois meses de inatividade

O Palmeiras amarga um estrago indesejado do clássico contra o São Paulo além da perda de três pontos fundamentais na briga contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Por dois meses, o meia Valdívia estará em tratamento por causa de uma contusão no joelho esquerdo, consequência de uma dividida forte com o zagueiro Paulo Miranda, mas considerada leal pelo técnico Gilson Kleina.

Leia também:  Valdivia tem lesão confirmada e para por dois meses

"Foi um lance bem forte, uma dividida. Na hora de chutar a bola, o Valdívia levou a pior, houve uma alavanca no joelho dele. Que eu saiba, foi na bola, mas depois pretendo ver a imagem", avisou o comandante palmeirense.

Valdivia fará falta para o Palmeiras? Deixe seu comentário

A contusão pode tirar Valdívia do Palmeiras até o fim do Campeonato Brasileiro. Na saída do Morumbi, o chileno já dava sinais da gravidade da lesão. Com o joelho imobilizado, ele precisou da ajuda de funcionários do Verdão para ir ao ônibus.

Sem Valdívia, Gilson Kleina terá de quebrar a cabeça para montar o setor de criação do Palmeiras. Com a equipe sob o comando de Luiz Felipe Scolari, o experiente Daniel Carvalho vinha como o suplente imediato da posição, mas a sua atuação diante do São Paulo foi considerada decepcionante.

Outra opção para o meio-campo é o jovem Tiago Real, contratado junto ao Joinville durante a temporada. Por fim, o nome menos cotado no setor é Patrik, que sofre com as oscilações em jogos do Verdão.