Kleina entende bronca do Palmeiras, mas promete tranquilizar Paulo César

Treinador do Palmeiras prometeu orientar seus jogadores e trabalhar para facilita a vida do juiz no clássico contra o São Paulo

iG São Paulo |

Francisco De Laurentiis
Kleina vai disputar o primeiro clássico pelo Palmeiras

A irritação da diretoria do Palmeiras com a escalação de Paulo César Oliveira para o clássico contra o São Paulo é enorme. Ao saber do histórico de polêmicas atuações do árbitro em partidas do clube, o técnico Gilson Kleina compreendeu tamanha revolta, mas prometeu orientar seus jogadores e trabalhar para facilita a vida do juiz no jogo deste sábado, às 16h (horário de Brasília), no Morumbi.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não vamos mudar nossa postura, nos preocupar com a arbitragem em qualquer lance. No que depender de mim, vamos dar tranquilidade para o Paulo", assegurou o treinador, que até tomou conhecimento dos números divulgados pelo Palmeiras sobre seus jogos com Paulo César no apito: 29 partidas, com 11 pênaltis contra o Palmeiras, 17 atletas do time expulsos, nove vitórias, 13 empates e sete derrotas.

"Entendo a insatisfação da diretoria. Chegaram a mim dados interessantes com erros, expulsões. São muitas situações adversas contra o Palmeiras. Mas é vida nova, vamos pensar para frente", indicou, pedindo o mesmo aos seus comandados. "Conversamos com os jogadores e vamos entrar para exercer a nossa profissão de jogar futebol. O foco é no futebol e no nosso jogo."

Leia mais:  Palmeiras precisa quebrar tabu de dez anos contra o São Paulo no Morumbi

O presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, Aristeu Leonardo Tavares, considerou o pedido de veto do clube uma "desculpa", e Kleina já proíbe qualquer transferência de culpa. "A responsabilidade nossa, do São Paulo e da arbitragem é muito grande, não vamos poder ficar transferindo. Tento passar para os jogadores terem tranquilidade", falou.

Confira ainda:  CBF recusa pedido do Palmeiras para vetar árbitro

O treinador sabe que muitos do seu elenco estavam em campo na última atuação de Paulo César de Oliveira em jogos do clube, na eliminação do Campeonato Paulista do ano passado, quando o árbitro expulsou o zagueiro Danilo e o técnico Luiz Felipe Scolari logo no início do clássico contra o Corinthians, que terminou empatado no tempo normal e derrota alviverde nos pênaltis.

Veja também:  Para Kleina, empate no clássico seria bom resultado para o Palmeiras

Kleina já avisa que, no Morumbi, o duelo também será tenso. Por isso deseja calma de todos. "Vai ter um diálogo e uma jogada mais ríspida. Isso faz parte, ainda mais em um clássico. Só não pode ser desleal, violento, prejudicar a equipe ou um companheiro de profissão, e isso é da parte do Paulo coibir. E vamos dar tranquilidade a ele", insistiu.

* com Gazeta

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: kleinapalmeirasarbitragembrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG