Enquanto Palmeiras luta para escapar da zona do rebaixamento, clube do Morumbi briga por vaga na Libertadores de 2013

Valdivia, meia do Palmeiras
Gazeta Press
Valdivia, meia do Palmeiras

A próxima etapa da luta do Palmeiras contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro será diante de um rival paulista. No sábado, a equipe vai ao Morumbi medir forças com o São Paulo , que chega para o clássico na condição de favorito. Pelo menos, é o que pensa o meia palmeirense Valdivia.

"Eles estão melhores, são os favoritos para ganhar o clássico", declarou o chileno. "O Morumbi é um campo grande e o São Paulo sabe se espalhar lá. Quem não é acostumado, sente dificuldade. E eles estão lá em cima na tabela enquanto estamos brigando para sair da zona de rebaixamento", lembrou.

Quem leva a melhor no clássico paulista? Deixe seu palpite

A briga do São Paulo é, de fato, na ponta oposta da tabela. Em quinto lugar do Brasileirão, o time comandado por Ney Franco luta por vaga na Libertadores. O Palmeiras, por sua vez, é o 18º, mas pode até sair da faixa de descenso caso vença o clássico e conte com tropeços de Sport e Coritiba nesta quinta-feira.

Apesar de toda essa diferença, Valdivia não se sente antecipadamente derrotado. "Nada disso significa que eles já ganharam o jogo. O clássico é de momento, é do dia. A diferença nossa para eles é só na tabela, porque a vontade de ganhar acho que está igual. E estamos em uma sequência boa, ganhando e jogando bem", apontou.

Leia também: Sem cogitar rebaixamento, Valdivia garante que fica no Palmeiras em 2013

Desde a chegada de Gilson Kleina, o Palmeiras acumulou três vitórias, duas delas pelo Brasileirão. A ordem para evitar a queda para a segunda divisão é considerar a possibilidade de vencer qualquer uma das 11 partidas restantes, independentemente de local ou adversário.

"Por mais difícil que o jogo seja, não podemos entrar em campo pensando que vamos perder. Ninguém pensa assim. E nem dá para pensar. O momento é de ganhar todas para sairmos logo dessa situação", declarou Valdivia.

E mais:  Sem se sentir ídolo, Valdivia abre mão até da camisa 10 para jogar com Alex

"Na nossa cabeça está ganhar do São Paulo e o máximo de jogos para ficar em uma situação mais tranquila. Não temos mais espaço para ficar cometendo erros, continuar perdendo. Nosso momento não é de pensar em ganhar dois, três jogos e perder um. Para nós, temos que ganhar todos para sair dessa", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.