Mourinho comenta Real e Barça: "Partida que para o mundo"

Com o mau início no Campeonato Espanhol, Real Madrid está oito pontos atrás do rival na classificação e precisa da vitória

Gazeta |

De volta aos treinos depois de uma boa vitória na Liga dos Campeões da Europa sobre o Ajax, o Real Madrid volta as atenções para uma das partidas mais importantes do ano para o clube: o clássico contra o arquirrival Barcelona.

Para o treinador José Mourinho, o destaque do jogo vem do fato de mover multidões. "Um Real e Barça é uma partida que adoramos jogar. Os apaixonados pelo futebol param todos nesse dia", disse.

Real ou Barça, quem você acha que fatura o Superclássico de domingo? Opine

O primeiro Superclássico do Campeonato Espanhol adquiriu um caráter ainda mais importante para o time da capital. Com o mau início no torneio - três vitórias, um empate e duas derrotas -, o Barcelona abriu oito pontos na liderança e mantém 100% de aproveitamento nas primeiras seis rodadas. Uma vitória do Real Madrid é fundamental para manter o ritmo de recuperação a equipe com chances de defender o título.

Mourinho acredita que a explicação para o começo hesitante no Espanhol esteja na conquista no último ano. "A diferença fundamental é que a equipe não era campeã na temporada passada e agora é", analisou.

A respeito de uma das maiores dúvidas da equipe, o atacante titular, Mourinho comentou a dificuldade de manter o equilíbrio entre dois jogadores. "Benzema se mexe como um ‘9’. Híguaín é um atacante clássico, que completa as ações ofensivas. Reconheçco que não é fácil gerir os minutos dos dois".

O fico do português
Multi-campeão pelas equipes onde passou, o português José Mourinho sempre é alvo de especulações sobre seu futuro. A bola da vez é que o treinador seria cobiçado pelo mais novo rico da Europa, o Paris Saint-Germain.

De contrato renovado, Mourinho desconversa. "Estou feliz. Assinei por mais quatro anos com o Real Madrid, o melhor do mundo do futebol", apontou o treinador, campeão em Portugal, Inglaterra, Itália e Espanha. "Ser campeão em um quinto país é uma motivação para mim. Agora, creio que o PSG não precise de mim".

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.
Leia tudo sobre: real madridbarcelonaespanhafutebol mundial

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG