CBF nega 'suposta batida' de ônibus em gerador em Resistencia

O jornal argentino Clarín registrou que uma batida do ônibus do Brasil em um gerador de energia foi o responsável pela primeira queda de energia.

iG São Paulo * |

Enquanto a Conmebol aguarda para definir se dá o título do Superclássico das Américas à seleção brasileira ou acerta outra maneira de decretar a equipe campeã do torneio amistoso, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) fez questão de negar a ocorrência de um acidente com o ônibus da delegação na chegada ao estádio Centenário, em Resistencia-ARG.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

O jornal argentino Clarín registrou que uma batida do ônibus do Brasil em um gerador de energia foi o responsável pela primeira queda de energia. Apesar do restabelecimento de parte da iluminação, o trio de arbitragem responsável pela condução do segundo jogo da final decidiu cancelar o evento .


Leia mais:  Imprensa estrangeira dá espaço para o 'papelão' de Resistencia

Por meio de nota oficial, no entanto, a CBF esclareceu que esse acidente, na verdade, não houve: "Não é verdadeira a informação de que tenha acontecido um "acidente" com o ônibus da seleção brasileira antes do jogo contra a Argentina que acabou cancelado, com uma "suposta batida" em um gerador no estádio em Resistencia. O ônibus da Seleção Brasileira entrou e saiu do estádio normalmente, como podem atestar todos os ocupantes da delegação".

Em vídeo publicado pela Mowa Press , agência ligada à CBF, o incêndio de uma caixa de energia próxima ao estádio causou a queda de energia. As imagens registram apenas o Corpo de Bombeiros local tentando conter o fogo . A causa do acidente que cancelou o segundo jogo do Superclássico das Américas ainda não foi divulgada pela Federação Argentina de Futebol.

"Quando você marca um jogo desse vulto acredita que faça em um lugar que tenha condições de receber a partida dessa importância. Obviamente depois do ocorrido verifica-se que infelizmente isso não é verdade. Não foi dado um prazo de volta de energia ao árbitro e, por questão de logística, a Seleção Brasileira concordou em dar a partida como suspensa", resumiu Mauricio Assumpção, presidente do Botafogo e chefe da delegação brasileira.

*Com Gazeta

Para receber as notícias de Esportes envie igesportes para 49810 . 10 dias sem custos * * Após este período, custo de R$ 0,31 + imp. por mensagem recebida.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG