Tamanho do texto

Italianos abriram 2 a 0 no placar, sofrem empare, mas marcam mais um no fim. No outro jogo do grupo, vitória do Málaga sobre o Anderlecht por 3 a 0

Hulk marcou, mas o Zenit perdeu do Milan
AP
Hulk marcou, mas o Zenit perdeu do Milan

Em princípio de crise devido à fraca campanha no Campeonato Italiano e à estreia ruim na Liga dos Campeões, empatando em casa com o Anderlecht, o Milan obteve nesta quarta-feira uma importante vitória pelo torneio continental, fazendo 3 a 2 sobre o Zenit São Petersburgo fora de casa.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A equipe 'rossonera' abriu 2 a 0 no primeiro tempo do confronto no estádio Petrovski, em São Petersburgo, com gols de Emanuelson e El Shaarawy, mas sofreu um gol ainda antes do intervalo, marcado por Hulk, e outro no começo da segunda etapa, em cabeçada de Shirokov após cruzamento do brasileiro. No entanto, a menos de 15 minutos do fim, Hubocan fez contra e deu o triunfo aos italianos.

Com o resultado, o Milan chegou a quatro pontos e está atrás do Málaga, que venceu o Anderlecht por 3 a 0 nesta quarta-feira fora de casa e soma seis pontos. O Zenit permanece sem pontuar.

Ameaçado no cargo, o técnico da equipe de Milão, Massimiliano Allegri, fez algumas alterações no time que faz campanha ruim no Italiano. A principal novidade foi a formação do ataque, com os jovens El Shaarawy e Bojan, enquanto Robinho e Pazzini ficaram no banco.

No Zenit, Hulk foi titular e um dos destaques do time. Entre os jogadores que recentemente reclamaram do alto salário recebido pelo brasileiro, Denisov sequer foi relacionado para a partida, mas Kerzhakov formou dupla de ataque com o ex-atleta do Porto, mas foi pouco notado no gramado.

Veja fotos dos jogos desta quarta da Liga dos Campeões:

O jogo

O time da casa começou o duelo sonolento e jogando mal, e o Milan não perdoou a desatenção do adversário, abrindo 2 a 0 em pouco mais de 15 minutos no primeiro tempo. Aos 13, Emanuelson sofreu falta, foi para a cobrança e, contando com um desvio providencial na barreira, fez 1 a 0 para os visitantes.

Três minutos depois, El Shaarawy ampliou a diferença com um golaço. O jovem atacante italiano dominou na entrada da área, deu um belo drible em Lombaerts e chutou cruzado no canto direito.

Só depois de sofrer dois gols foi que o time russo acordou para o jogo, e finalmente levou algum perigo a Abbiati aos 24 minutos. Hulk levantou com precisão para Shirokov, que cabeceou buscando o canto e obrigou o goleiro a fazer boa defesa. Em lance parecido, mas em cobrança de escanteio, Hulk voltou a colocar a bola na cabeça de Shirokov, que mais uma vez concluiu bem. Só que novamente Abbiati estava bem colocado e evitou o primeiro gol.

Dono das bolas paradas do Zenit, Hulk teve falta para bater na meia-lua de ataque. O atacante da seleção soltou um foguete e o arqueiro italiano teve dificuldades para defender em dois tempos. Cinco minutos depois, porém, Abbiati não teve como salvar mais uma tentativa do atacante paraibano. Shirokov desta vez serviu de garçom e acionou o brasileiro, que encheu o pé na pequena área e diminuiu.

O Zenit voltou para o segundo tempo disposto a buscar não apenas o empate, mas a vitória em casa, e conseguiu o 2 a 2 logo com quatro minutos. Hulk bateu escanteio da direita, o goleiro saiu mal e Shirokov completou de cabeça para a rede no segundo pau.

Por pouco os donos da casa não receberam um balde de água fria logo na sequência, aos oito minutos. Boateng trocou passes com a Abate e, dentro da área, deu um peixinho que passou à direita. A partida ficou parada por cerca de dois minutos devido a um problema inusitado. A rede do gol defendido por Abbiati furou no canto direito baixo e teve que ser consertada.

Nenhum dos dois times se mostrava satisfeito com o empate, mas não se expunham muito, o que dificultava a vida dos atacantes. Homem mais efetivo do Zenit, Hulk conseguiu invadir a área aos trancos e barrancos, aos 27 minutos, e levantou para o meio, mas ninguém do time mandante conseguiu completar.

Três minutos depois, em um lance infeliz da zaga russa, o Milan voltou a ficar na frente no placar. Após um cruzamento buscando Pazzini, Hubocan dividiu com o atacante italiano e acabou marcando gol contra. Não houve então outra alternativa aos russos que não fosse se lançar ao ataque. Algumas oportunidades de gol surgiram, mas não foram aproveitadas. Na Anyukov soltou a bomba da entrada da área e jogou no canto direito, mas Abbiati saltou até lá e evitou uma nova igualdade.

*Com EFE