Tamanho do texto

Meia brasileiro, recém-convocado por Mano Menezes para a seleção, teve boa atuação, mas CR7 brilhou ao marcar três vezes

Cristiano Ronaldo chuta e abre o placar para o Real Madrid contra o Ajax, na Holanda
AP
Cristiano Ronaldo chuta e abre o placar para o Real Madrid contra o Ajax, na Holanda

Motivado pela recente convocação para a seleção brasileira, o meia Kaká fez assistência para Benzema e teve atuação convincente na goleada do Real Madrid sobre o Ajax por 4 a 1, na Arena Amsterdã, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, com exibição de gala de Cristiano Ronaldo.

O Real Madrid vai conquistar a Liga dos Campeões? Opine!

Diante de um adversário que apresentava pouco perigo apesar da presença da torcida, o Real criou boas chances no início da partida, todas interceptadas pela boa atuação do goleiro Vermeer. Apenas Cristiano Ronaldo no fim do primeiro tempo, Benzema, com classe, no início da etapa complementar, e Cristiano Ronaldo, mais duas vezes, foram capazes de superar o goleiro holandês. Já Casillas acabou falhando no gol que deu esperanças ao Ajax, marcado por Morisien, mas que não adiantou o lado dos holandeses.

Leia mais:  Balotelli sai do banco, faz de pênalti, e evita derrota do City em casa

Os dois clubes estiveram juntos na fase de grupos da Champions de 2011/2012, e o Real acabou vencendo as duas partidas por 3 a 0. Nesta temporada, depois de segurar os poucos bons momentos do Ajax, o Real visita o Borussia em Dortmund no próximo dia 24, enquanto o time holandês desafia o Manchester City, que empatou nesta quarta-feira com os próprios alemães.

Antes disso, no entanto, o grupo do Real Madrid foca as atenções no confronto do próximo final de semana contra o Barcelona, pelo Campeonato Espanhol. Nos próximos dias, o técnico José Mourinho poderá resolver as pendências com Sergio Ramos, que chegou a pedir desculpas ao grupo em função de uma provocação na partida anterior.

Veja as melhores fotos desta quarta pela Liga dos Campeões da Europa:

O jogo
Com base em boa movimentação do setor ofensivo, inclusive de Kaká, que atuou com certa liberdade e sem funções táticas que o prendessem demais, o Real Madrid conseguiu abrir espaço no campo de ataque. Acuado pelos espanhóis mesmo com o apoio de sua torcida, o Ajax não evoluía e errou um grande número de passes que comprometeram a atuação da equipe sobretudo no primeiro tempo.

A primeira boa jogada surgiu dos pés justamente do contestado camisa 8, que soltou passe curto para Marcelo, que deixou de lado com Cristiano Ronaldo, na entrada da área pela esquerda. O português escorregou e acabou desarmado. Depois de pedir desculpas, o português observou a movimentação de Kaká, que chamou a marcação e fez um passe que culminou em chute fraco facilmente interceptado por Vermeer.

Na sequência do lance, o Real Madrid tentou, novamente com Cristiano Ronaldo, que fez o passe para a finalização precisa de Kaká no canto esquerdo e obrigou Vermeer a grande defesa. No rebote, o goleiro do Ajax fez outra boa intervenção na chance de Benzema. Naquele momento da partida, com o goleiro do Ajax em bom momento, o time holandês resolveu atacar.

Após uma falha na saída de bola do Ajax, Benzema recebeu o lançamento longo direto da defesa, fintou dois marcadores e fez o cruzamento na área. Marcelo acabou furando, mas Cristiano Ronaldo não falhou e finalmente aproveitou a superioridade espanhola para estufar as redes de Vermeer.

No segundo tempo, o Real Madrid não precisou dos mesmos 42 minutos para aumentar a vantagem. Após corte na defesa, Benzema dominou a bola na intermediária e deixou curto para Marcelo, que iniciou o contra-ataque na velocidade e distribuiu para Kaká. O camisa 8 avançou pela direita e acabou cruzando no meio da área, onde Benzema acertou uma meia-bicicleta cheia de categoria.

Aos 11 minutos, o Ajax diminuiu a vantagem se aproveitando de uma falha do goleiro espanhol Casillas. Eriksen cobrou escanteio despretensioso do lado esquerdo do ataque e Casillas acabou saindo muito mal do gol, deixando o espaço livre para Moisander cabecear por debaixo de suas pernas, direto da segunda trave.

Cristiano Ronaldo começou uma jogada pela intermediária, fugiu de pancadas e tocou curto para Benzema, que devolveu na área para a conclusão precisa, de fora da área, no ângulo, do camisa 7. Apenas um minuto depois, Khedira, que havia acabado de entrar, fez um levantamento na área do Ajax, desguarnecida. Vermeer saiu do gol sem opção e Cristiano Ronaldo encobriu o goleiro do Ajax, definindo a goleada inesperada e que dá moral ao clube vencedor.

*Com Gazeta