Kleina usa improviso e rendimento em treinos para mudar clima no Palmeiras

Técnico venceu os dois jogos que comandou a equipe e, agora, Palmeiras está a três pontos do Coritiba, primeiro fora da zona de rebaixamento

Gazeta |

Gazeta Press
Gilson Kleina tem 100% de aproveitamento como técnico do Palmeiras

No final de sua segunda passagem pelo Palmeiras , o técnico Luiz Felipe Scolari não conseguiu reverter o abatimento de sua equipe, então afundada na zona de rebaixamento. Gilson Kleina deixou a Ponte Preta para a equipe e, até o momento, conseguiu duas vitórias em dois jogos.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

Já esboçando uma reação no Brasileiro , torneio em que está a três pontos do Coritiba, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, é possível ver mudança no clube. Os atletas mostraram na Academia de Futebol estarem mais tranquilos e já fizeram elogios ao novo chefe.

Para explicar a retomada da confiança palmeirense, Kleina afastou discursos prontos e ressaltou a fase vencedora que o time obteve nesta temporada, ainda com Felipão, na conquista da Copa do Brasil. Diante do calvário que vive no Nacional, o treinador tenta mexer com seus comandados de forma direta.

Leia ainda:  Conselheiros aprovam eleições diretas no Palmeiras a partir de 2014

"Não ficamos com muita frase pronta, discurso determinado. A gente fala no improviso, o que estamos sentindo. É muito trabalho. A melhor resposta é demonstrar no treinamento que você pode render. Todo ambiente de vitória acaba ficando mais tranquilo", explicou o técnico até o momento 100% do clube.

Quando chegou ao Palmeiras, Kleina deixou a Ponte Preta e encontrou o time paulista a oito pontos do primeiro fora da zona de rebaixamento - cinco destes já foram tirados pela equipe. Para continuar a retomada no Brasileiro, o treinador e sua comissão técnica apelam para o discurso de um futuro tranquilo.

Veja a classificação do Campeonato Brasileiro 

"Este não é o nosso lugar, temos que galgar por coisas maiores, você tem que ter ambição, independente da situação do clube. Se entrar na zona de conforto, está fadado ao fracasso. A gente bate nisso: que dezembro nós queremos ter, se bom ou ruim", acrescentou o comandante.

Mesmo que nem há duas semanas à frente da equipe, Kleina já começa a colher frutos dentro do elenco. Recuperado de uma lesão na coxa e depois de ser acusado de fazer "corpo mole", por conta do tempo de recuperação do problema muscular, Daniel Carvalho será titular nesta terça-feira, às 21h45 (de Brasília), diante do Millonarios-COL, pela Copa Sul-americana.

Leia também:  Em risco no Brasileiro, Palmeiras diz que não pretende abandonar a Sul-Americana

Embora ainda elogie o antecessor Felipão, o armador exaltou o fator motivacional de Kleina. "Ele coloca o jogador para cima. Dos técnicos que trabalhei, ele seria o nome menos conhecido de expressão. Mas está demonstrando, conquistando seu espaço e tomara que fique muito tempo no clube", torceu o meia, que tem contrato apenas até o fim do ano com Verdão.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG