Rivais ajudam, e Palmeiras pode deixar zona da degola na próxima rodada

Equipe palestrina tem que secar Sport e Coritiba, além de vencer o rival São Paulo, para escapar do Z4 no sábado

Francisco De Laurentiis |

Há duas rodadas, o Palmeiras se via envolto em pessimismo: após perder para o rival Corinthians no Pacaembu, o time alviverde se afundou na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro , ficando a oito pontos de distância da primeira equipe fora da degola. A queda para a Série B já era dada como certa, e o desespero tomou conta dos torcedores . Era preciso se mexer: saiu Luiz Felipe Scolari e chegou a aposta Gilson Kleina, que logo de cara comandou a reação palestrina: com duas vitórias em dois jogos, o novo treinador deixou o Palmeiras perto de sair do Z4. No último domingo, até mesmo os rivais Corinthians e São Paulo deram uma mão, deixando o alviverde a três pontos de escapar do buraco em que se meteu - o que pode acontecer já na próxima rodada.

O Palmeiras conseguirá escapar do rebaixamento na próxima rodada? Opine!

Futura Press
Assunção: pilar da recuperação do Palmeiras

A equipe do Parque São Jorge bateu o Sport por 3 a 0 , deixando o time pernambucano estacionado na 17 colocação, e com apenas um ponto de vantagem sobre o time do Palestra Itália. Outro resultado importante aconteceu no estádio Couto Pereira, onde o São Paulo, mesmo com um jogador a menos, arrancou empate por 1 a 1 contra o Coritiba e fez o time da capital paranaense estacionar na tabela. Com isso, a equipe "coxa-branca" tem agora apenas três pontos de dianteira sobre o Palmeiras, que é antepenúltimo colocado do Brasileirão, com 26 pontos em 27 jogos (32,1% de aproveitamento).

VEJA:  Palmeiras não assiste à ajuda de rivais no Brasileirão e faz treino regenerativo

Para escapar da zona da degola na próxima rodada do campeonato, o Palmeiras depende de uma combinação de resultados. Primeiro, terá que secar o Coritiba , que recebe a Ponte Preta no Couto Pereira na próxima quinta-feira, às 21h (horário de Brasília). Para que o time palestrino consiga escapar já na próxima rodada, a equipe de Campinas precisará vencer em Curitiba. No mesmo dia e horário, os palmeirenses também terão que acompanhar o confronto entre Portuguesa e Sport , no Canindé. A torcida alviverde é para que o time pernambucano, com 27 pontos, não vença em São Paulo, chegando no máximo aos 28 pontos com um empate.

MAIS:  Após nova vitória, técnico contém euforia e diz que "falta muito" ao Palmeiras

Gazeta Press
Gilson Kleina: "Temos 11 guerras pela frente"

Caso esses dois resultados se confirmem, o clube do Palestra Itália ainda precisará fazer sua parte e vencer o rival São Paulo sábado (6), no Morumbi, às 16h. Se triunfar, chegará a 29 pontos e empatará com o Coritiba em pontos e número de vitórias, mas acabará superando o adversário no saldo de gols, saindo assim da zona da degola. Esse planejamento já passa pela cabeça do técnico Gilson Kleina, mas ele mesmo admite que a saída do Z4 ainda pode demorar: "Temos mais 11 guerras pela frente, e só uma boa sequência vai nos tirar dessa situação (rebaixamento)", disse o técnico, após o triunfo 3 a 0 sobre a Ponte Preta , no último sábado - resultado que ajudou muito o Palmeiras na luta contra a queda.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Segundo matemáticos, a equipe que chegar a 46 pontos estará salva do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Para alcançar essa meta, o Palmeiras ainda precisa somar 20 pontos em 11 jogos, que podem vir na seguinte combinação: sete vitórias, seis vitórias e dois empates ou cinco vitórias em cinco empates. A equipe do Palestra Itália também vai disputar uma "final" contra o Coritiba, que pode definir quem fica e quem sai da zona de rebaixamento. Será na 29 rodada, em estádio ainda não definido, já que o clube palestrino perdeu quatro mandos de campo e terá que jogar a no mínimo 100km da capital paulista .

Leia tudo sobre: PalmeirasBrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG