Tamanho do texto

No Pacaembu, time paulista passa com facilidade pelos pernambucanos e facilita vida do rival contra o rebaixamento

O técnico Tite prometeu agir contra a apatia do Corinthians diante de adversários mais fracos. A ideia do comandante era ‘incendiar’ o ambiente no Alvinegro. A proposta não surtiu efeito no primeiro tempo, mas o time paulista exibiu muita disposição na etapa final para vencer por 3 a 0 o Sport, neste domingo, no estádio do Pacaembu. O grande destaque da partida foi Romarinho, que marcou duas vezes.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

De quebra, o Alvinegro ajudou o rival Palmeiras, que é concorrente direto do clube pernambucano na briga contra o rebaixamento. Com o resultado deste domingo, a equipe dirigida por Tite chegou aos 39 pontos e está mais perto da folga prometida pelo treinador, que dará um descanso aos atletas titulares antes do Mundial. Já o time pernambucano tem 27, com apenas um a mais que o Palmeiras, na zona de rebaixamento.

Leia mais: No sufoco, São Paulo arranca empate contra o Coritiba

O time paulista volta a campo no sábado, às 16h20 (de Brasília), contra o Náutico, no estádio dos Aflitos. Como não haverá jogo da próxima rodada no domingo, por conta das eleições municipais, o Sport joga na quinta-feira, às 21 horas, diante da Portuguesa, no Canindé.

O jogo

O Corinthians começou apertando o Sport e criou duas chances em menos de cinco minutos. Guerrero tocou no meio da área para Romarinho, que finalizou com perigo, mas a bola desviou na defesa. No lance seguinte, Cicinho arriscou uma cobrança de escanteio na intermediária para Moacir, que perdeu a bola. Assim, Guerrero puxou contragolpe e iniciou uma troca de passes, que chegou a Romarinho na direita. O atacante levou vantagem contra a defesa na velocidade, invadiu a área e bateu cruzado, raspando a trave.

Guerrero tenta passar pela marcação tripla do Sport
Gazeta Press
Guerrero tenta passar pela marcação tripla do Sport

Bem adaptado à condição de pivô, Guerrero recebeu na marca do pênalti e rolou atrás para Ralf, que buscou o canto direito de Magrão, mas a bola passou para fora. Com o peruano centralizado, Tite abriu Romarinho na direita e Danilo na esquerda, deixando Douglas um pouco atrás, na armação das jogadas. Cauteloso, o Sport se fechou para evitar problemas, mas sem eficiência constante.

Veja ainda: Técnico releva fim de invencibilidade e elogia raça da Ponte contra o Palmeiras

Aos poucos, no entanto, o ímpeto do Corinthians diminuiu, e a defesa rubro-negra se ajustou. Com isso, a partida caiu em um marasmo no meio da etapa, só voltando a melhorar pouco antes do intervalo, mais uma vez por interferência de Guerrero. O peruano recebeu na área, dominou e bateu no canto esquerdo de Magrão, que precisou se esticar para espalmar para fora. Instantes depois, o goleiro trabalhou para evitar um gol-olímpico de Douglas.

Aos 41, Fábio Santos cruzou da esquerda para Guerrero, que ajeitou no peito para Paulinho emendar um voleio, por cima do travessão. No último lance da etapa, Paulinho perdeu a bola na entrada da área e permitiu que Gilberto dominasse pela esquerda, cruzando para Felipe Azevedo, mas o atleta se atrapalhou na hora da conclusão.

Segundo tempo

No intervalo, a torcida se movimentou nas arquibancadas xingando em direção à área VIP, mas não era em direção a dirigente. O alvo era um torcedor estrangeiro, que vestia a camisa do Celtic, da Escócia, que é verde e branco. O visitante foi acompanhado pela polícia para deixar o local.

Os dois times voltaram sem alterações, e o Corinthians tentou resolver nos primeiros minutos. Paulinho foi o responsável pela primeira jogada, arriscando da intermediária, mas Magrão segurou. Na jogada seguinte, Guerrero recebeu na direita e bateu desequilibrado, sem dar tanto trabalho ao goleiro.

Mas o peruano perdeu um gol incrível aos cinco minutos. Douglas bateu escanteio, Paulo André desviou na primeira trave e Guerrero apareceu atrás da zaga, mas cabeceou para fora. Aos nove minutos, o Corinthians abriu o placar. Alessandro recebeu de Douglas, tabelou com Danilo e fez a assistência para Paulinho, que apareceu na direita e bateu cruzado, marcando o primeiro gol.

Sem fazer muito esforço, o Corinthians ampliou a vantagem. Aos 25, Romarinho recebeu pela esquerda, correu e bateu cruzado, para superar o goleiro Magrão. Assim que sofreu o segundo gol, Waldemar Lemos tirou Hugo para a entrada de Henrique, mas não havia mais tempo de nada. Para completar, o Alvinegro marcou mais um. Aos 40, Guerrero recebeu na área, livre, e chutou forte, mas Magrão fez grande defesa. No rebote, Romarinho marcou mais um.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3 X 0 SPORT

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 30 de setembro de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Luiz Souza Santos Renesto (PR)
Cartões amarelos: Paulinho, Romarinho (Corinthians). Diego Ivo, Moacir (Sport)
Público: 25.277 pagantes
Renda: R$ 765.426,96
GOLS: CORINTHIANS: Paulinho, aos 9, e Romarinho, aos 25 e aos 40 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Wallace, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Guilherme), Douglas (Martínez) e Danilo ; Romarinho e Guerrero
Técnico: Tite

SPORT: Magrão; Cicinho, Edcarlos, Diego Ivo e Renê; Tobi, Moacir, Rithelly (Marquinhos Gabriel) e Hugo (Henrique); Felipe Azevedo e Gilberto
Técnico: Waldemar Lemos

    Leia tudo sobre: futebol