Ralf não se apressa em sair e diz que Corinthians é igual a times da Europa

Volante disse que pensa em joga no exterior, mas só por uma proposta "fora do normal"

Gazeta |

Mowa Press
Jogando pelo Corinthians, Ralf chegou à seleção brasileira

Titular absoluto do Corinthians, o volante Ralf sabe que a exposição que tem no clube pode atrair o interesse de equipes do exterior. No entanto, com contrato até 2015, o meio-campista explica que não tem intenção de sair neste momento e coloca o time no mesmo patamar de times internacionais.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não sei o que vem pela frente. Penso primeiro sempre em conseguir títulos aqui. O Corinthians é grande e, quando eu sair, vou ser muito grato pelo que passei. É igual aos times da Europa e só saio se for por uma proposta fora do normal. Claro que todo jogador pensa em Seleção e Europa, e eu não sou diferente, mas estou concentrado primeiro aqui", comentou.Aos 28 anos, Ralf explica que só agora está tendo a oportunidade de corrigir defeitos que carregava desde o início da carreira. Marcador implacável, o atleta alega que a falta de um trabalho mais elaborado nas categorias de base atrapalha sua evolução quando ajuda mais à frente.

Leia mais: Fábio Santos defende Wallace: “Barcos chutou e deu um soco antes”

"Eu sempre busco melhorar, porque não tive suporte nas categorias de base. O Corinthians me dá a possibilidade de evoluir depois de velho, aprimorando chutes a gol e outros fundamentos", completou.

Veja também: Antes de vistoria, Corinthians prepara avaliação de percurso ao Japão

O volante começou no Taboão da Serra e, em 2005, chegou ao São Paulo, mas não se firmou no rival. Depois, rodou por Imperatriz-MA, XV de Jaú, Gama e Noroeste, antes de se destacar pelo Barueri e chamar a atenção do Corinthians, que o contratou em 2010.

E ainda: Ralf se diz surpreso por ausência em amistosos contra Iraque e Japão

"Minha passagem pelo São Paulo foi rápida, fiquei só quatro meses e não tive a chance de jogar. Antes, tinha jogado pelo Taboão da Serra. Se tivesse recebido um suporte maior, talvez pudesse apresentar melhor algumas coisas", concluiu.

Leia tudo sobre: corinthiansralfbaseeuropataboãobrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG