Muricy aposta em sucesso de Ganso no São Paulo, mas faz alerta sobre lesões

Ex-comandante do meia no Santos, treinador diz que deu conselhos importantes ao jogador

Francisco De Laurentiis - iG São Paulo | - Atualizada às

Com a saída de Paulo Henrique Ganso do Santos para o São Paulo , na última sexta-feira, o time da Baixada já busca um novo camisa 10 para 2013 . Segundo dirigentes da equipe praiana, o valor "deixado" em caixa pelo ex-camisa 10 (R$23,9 milhões), será utilizado para contratar um jogador "classe A" . Agora rivais, Ganso e o ex-técnico Muricy Ramalho seguem mantendo boa relação, porém. Tanto que, após a conquista da Recopa pelo time alvinegro , na quarta, o comandante desejou sucesso ao meia na nova empreitada. Mas advertiu: as lesões do atleta têm que ser tratadas com muito cuidado.

Ganso terá sucesso no São Paulo ou continuará sofrendo com lesões? Opine!

Divulgação
Muricy e Ganso juntos nos tempos de Santos

"Não tem outro 10 igual o Ganso no Brasil. Um canhoto, que passa bem a bola, dita o ritmo do jogo. Acredito que o Ganso, com o pessoal cuidando bem de sua forma física e da parte muscular, com certeza tem tudo para voltar a jogar bem e mostrar o bom futebol que a gente sabe que ele tem", disse Muricy, para em seguida elogiar o departamento médico são-paulino: "No São Paulo, tem muita gente competente no departamento médico, assim como no Santos. O Ganso certamente vai se recuperar. Sei disso porque já passei por lá", disse o treinador, que comandou o time do Morumbi entre 2006 e 2009, sendo tricampeão brasileiro (ele ainda teve outra passagem, entre 1994 e 1996). O alerta, inclusive, vem alguns dias após polêmica com o presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira, que teria dito que as lesões do meia são "incuráveis" - depois, o dirigente negou ter falado isso .

VEJA:  Apesar de ter atuado no primeiro jogo, Ganso não receberá medalha da Recopa

Muricy, inclusive, revelou que deu conselhos importantes a Ganso durante os últimos dias do meio-campista na Vila Belmiro. O jogador vivia fase de incerteza na seleção brasileira, já que havia sido reserva nas Olimpíadas e cortado de amistoso contra a Suécia, logo depois dos Jogos. O treinador do Santos diz que tentou motivar o camisa 10.

"Depois do jogo entre Brasil e África do Sul (vitória brasileira por 1 a 0, no dia 7 de setembro), falei com ele, já que ele ainda estava aqui (Santos) com a gente, e diziam que ele tava pensando em desistir da seleção, pois não vinha sendo muito aproveitado. Falei para o Ganso que não tinha que desistir, pois tenho certeza que ele vai voltar a jogar bem e reecontrar o futebol dele. Qualidade ele tem de sobra, mas volto a dizer que tem que cuidar bem da parte física", disse o técnico.

MAIS:  Neymar dedica título a Ganso e brinca com goleiro após pênalti perdido

Ainda em alta com Muricy, Ganso não tem tanta moral com os dirigentes do Santos, contudo. O meio-campista não receberá medalha pela conquista da Recopa , mesmo tendo atuado no jogo de ida contra a Universidad de Chile. "Ele não estava aqui conosco no jogo decisivo", explicou Felipe Faro, superintendente de esportes da equipe praiana.

Leia tudo sobre: SantosSão PauloMuricy RamalhoPaulo Henrique Ganso

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG