Kaká admite que não esperava ser convocado: "Foi uma surpresa"

Kaká está afastado da seleção desde o início da ‘era Mano Menezes. O atleta chegou a ser convocado em 2011, mas uma lesão impediu a sua participação

iG São Paulo |

A convocação de Kaká para a seleção brasileira não surpreendeu apenas os torcedores da equipe nacional. O próprio atleta admitiu que não esperava ser convocado por Mano Menezes para os amistosos contra Iraque e Japão, nos dias 11 e 16 de outubro. Com base na equipe pentacampeã do mundo em 2002, o meia do Real Madri pediu uma mescla entre jogadores experientes e os mais novos para que o time possa surpreender na disputa da Copa de 2014.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Foi uma surpresa. Eu realmente não esperava. Eu cheguei a receber umas mensagens desde manhã falando que podia rolar uma surpresa e criei essa expectativa. Daí eu fiquei ligadinho aqui e vi que meu nome estava na lista. Foi uma alegria em casa. As crianças e a minha esposa curtiram muito essa minha volta para a Seleção", comentou Kaká, em entrevista à Rádio Bandeirantes .


Kaká está afastado da seleção desde o início da ‘era Mano Menezes. O atleta chegou a ser convocado para amistosos em 2011, mas uma lesão impediu a sua participação. Na Espanha, o jogador voltou a aparecer nos holofotes da mídia espanhola depois da goleada aplicada pelo Real Madrid em cima do Millonarios, da Colômbia, em amistoso disputado na última quarta-feira. O meia foi autor de três dos oito gols marcados pela equipe merengue e arrancou elogios até mesmo do técnico José Mourinho.

Leia mais:  “Kaká está no seu auge físico dos últimos três anos”, diz preparador

Com a sua volta para a seleção programada para o mês que vem, o atleta analisou o grupo de jogadores que foi montado por Mano Menezes para estes amistosos e sentiu falta de nomes com maior bagagem no futebol internacional. O armador entende que os times que almejam grandes resultados no Mundial precisam promover o entrosamento entre jovens promessas e jogadores já consagrados mundialmente.

"Eu falo isso por experiência própria. Esses jogadores são fundamentais. Em 2002, quando eu estava com a seleção pentacampeã, eu tinha referencias como o Rivaldo, o Ronaldo e o próprio Gaúcho, que era mais velho que eu. Tinha apenas 20 anos e podia acompanhar esses jogadores com bagagem imensa. Ver o comportamento deles no treino e a convivência no dia a dia foram fundamentais para o futebol", acrescentou.

Veja também:  Mano convoca Kaká, e meia voltará a jogar pela seleção após dois anos

Atualmente com 30 anos, Kaká pediu para não ser visto como o novo ‘avô’ da seleção e prometeu ao torcedor brasileiro total empenho para retribuir a confiança depositada em seu futebol. Suplente no Real Madrid, o meia ainda admitiu que não conversava com Mano Menezes há muito tempo e ficou contente com o fato de o treinador ter buscado informações suas com outras fontes que acompanham a rotina do time merengue.

"Não conversei com ele. Faz um tempo que não falo com o Mano. Acho que ele buscou informações por outras pessoas. Mas é isso mesmo que eu tenho feito. Estou me preparando e treinando muito para aproveitas as oportunidades que aparecem no Real Madrid e agora na Seleção. Eu estou pronto para volta", finalizou o entusiasmado jogador canarinho.

* com Gazeta

Leia tudo sobre: Seleção BrasileiraKakáMano Menezescopa 2014

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG