Gilvan nega incompatibilidade e diz que Celso Roth permanece no Cruzeiro

O presidente do clube mineiro disse ainda que, se dispensar o comandante, terá dificuldades para contratar outro treinador

Gazeta |

O presidente cruzeirense Gilvan de Pinho Tavares não pensa em dispensar o técnico Celso Roth pela sequência de resultados ruins da equipe no Campeonato Brasileiro. O dirigente garantiu na noite dessa quarta que nem mesmo um revés contra o Internacional, em jogo marcado para o próximo sábado, fará com que ele mude de ideia. O presidente ainda citou que a Raposa não foi muito feliz nas últimas trocas de treinadores e que ele não pretende errar desta vez.

E MAIS: Alex esboça volta ao Brasil em 2013, mas ainda não decidiu em qual equipe

Vipcomm
Celso Roth, técnico do Cruzeiro

"Eu vi o Cruzeiro tirar um técnico, quando o time estava bem colocado no Campeonato Brasileiro. Nós perdemos antes o treinador que hoje está no Atlético-MG. Depois foi contratado o Joel Santana. Ele estava tendo vitórias e foi dispensado. A direção anterior fez experiências com treinadores que vieram da base, não deu certo. Contrataram outro treinador que também não deu certo, e isso não é bom", declarou Gilvan em entrevista à "Rádio Itatiaia".

Roth deve continuar no Cruzeiro? Deixe seu recado e comente a notícia com torcedores

O dirigente disse ainda que, se dispensar Celso Roth, terá dificuldades para contratar outro treinador, que chegaria ao clube sem conhecer o elenco, problema considerado grave pelo mandatário. "O treinador que está lá tem um conhecimento do time muito maior do que qualquer um que vier e chegar agora. Principalmente, quando não se tem um nome disponível de destaque que se possa trazer", comentou.

Jogue palavras cruzadas e mostre que sabe tudo sobre a história do seu clube

Questionado sobre divergências com Roth, Gilvan garantiu que não existe nada de errado entre ele o treinador. Vale lembrar que o mandatário cruzeirense afirmou antes do jogo contra o Vasco que técnico vive de resultados, declarações que motivaram a insatisfação de Roth.

CONFIRA: Leandro Guerreiro quer espantar risco de rebaixamento do Cruzeiro

"Não houve troca de farpas. Ele não entendeu ou a coisa foi levada de forma diferente para ele. Falei uma verdade universal no futebol. Quando me perguntaram se o treinador seria mantido caso continuasse perdendo, falei que treinador vive de vitórias. Não falei que ele sairia se perdesse, até porque a partida em seguida era contra o Vasco da Gama. O resultado entre Cruzeiro e Vasco , em qualquer lugar, é um resultado normal", disse.

Leia tudo sobre: CruzeiroBrasileirão 2012Celso Roth

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG