Odone, Koff e Bellini passam ao segundo turno das eleições do Grêmio

O segundo turno das eleições gremistas deverá ocorrer no dia 20 de outubro. Esta será a terceira vez que os associados votarão para escolher o novo presidente

Gazeta |

Futura Press
O veterano dirigente Fábio Koff tenta voltar à presidência do Grêmio

Pela primeira vez desde que os associados ganharam o direito a voto para a presidência do Grêmio, três candidatos disputarão o cargo máximo do clube. Nesta terça, Paulo Odone, Fábio Koff e Homero Bellini Jr. superaram os 20% dos votos no primeiro turno do pleito, onde apenas os conselheiros votam, e passaram para a fase final da eleição, onde 55 mil sócios gremistas decidirão o próximo mandatário do clube gaúcho.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Odone, atual presidente do clube, obteve 151 votos (48,2% dos votos). Koff, presidente mais vitorioso da história do Grêmio, fez 93 votos (29,7%). Já Bellini conquistou 67, e superou por pouco o limite, com 21,7% dos votos. O candidato Eldir Antonini fez apenas dois votos e ficou de fora. Ao todo, 313 dos 315 conselheiros aptos a votar participaram da votação.

Leia mais:  Kléber escapa de gancho e está liberado para atuar pelo Grêmio

O segundo turno das eleições gremistas deverá ocorrer no dia 20 de outubro. Esta será a terceira vez que os associados votarão para escolher o novo presidente. Em 2004, Paulo Odone foi o primeiro presidente eleito diretamente pelos sócios, derrotando Adalberto Preis. Dois anos depois, Odone foi candidato único, não havendo pleito. Em 2008, Duda Kroeff foi o segundo presidente eleito pelos associados, derrotando Antônio Vicente Martins. Em 2010, Odone venceu o pleito no primeiro turno.

Leia tudo sobre: GrêmioEleiçõesOdoneKoffBellini

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG