Luís Fabiano diz que futebol está chato e admite pressão por título no São Paulo

Atacante são-paulino reclamou das punições de árbitros a comemorações de jogadores

Gazeta |

Vipcomm
Luís Fabiano falou sobre a pressão por título no São Paulo

Nos últimos jogos do Campeonato Brasileiro, o rigor dos árbitros tem causado muita discussão no meio futebolístico. Romarinho e Neymar tomaram cartão amarelo por "exagerem" na comemoração de seus gols, fato que o atacante são paulino Luis Fabiano considera inexplicável. Em entrevista ao programa Cartão Verde, da TV Cultura, o Fabuloso concordou com a tese de que o futebol está muito chato.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Se eu abro a boca, já sabe. Antigamente, não era assim, está (chato) mesmo. É muita coisinha e estão pilhando muito, não estão deixando nem o jogador comemorar. O Romarinho comemorou o gol no mesmo lugar que eu e recebeu o cartão amarelo e comigo não aconteceu nada", opinou.

Leia mais: Valor pago na contratação de Ganso ainda é "fichinha" no mercado europeu

O jogador também comentou sobre sua volta à Seleção Brasileira e comemorou a chance dada por Mano Menzes. Na última quarta-feira, o atacante atuou pelo Brasil, após mais dois anos de fora, em partida contra a Argentina, pelo Superclássico das Américas.

Veja também: São Paulo inicia oitavas de final contra a surpreendente LDU de Loja

"Essa convocação é uma oportunidade para mostrar meu trabalho. A situação é complicada, mas quando a gente é convocado, é como se fosse para uma guerra. A rivalidade com a Argentina é até no futebol de botão", falou o centroavante.

E ainda: Sem data para estrear, Ganso faz fisioterapia sete horas por dia

Lesionado, Luis Fabiano não atuou na última partida do São Paulo, contra o Cruzeiro, e vai desfalcar a equipe novamente, nesta quarta-feira, contra a LDU de Loja, pela Sulamericana, já que sequer viajou para o Equador. Porém, o artilheiro tricolor trabalha para voltar a jogar na partida contra o Coritiba, no próximo domingo, pelo Brasileirão.

Sul americana e Libertadores

O atacante também falou sobre o São Paulo e a pressão por título no Morumbi. "Esse ano realmente a gente teve uma pressãozinha extra, pelos adversários terem conquistado título", destacou o jogador.

Segundo ele, a pressão não tem nada a ver com o fato de todos os rivais paulistas (Corinthians, Palmeiras e Santos) terem conquistados títulos esse ano, mas da vontade do time disputar a Libertadores do ano que vem.

"O nosso objetivo não é porque eles conquistaram, mas não conseguimos. Essa é uma grande oportunidade de ir para a Libertadores. Lógico que o título é legal. Mas o são-paulino gosta da Libertadores. Então queremos vencer essa Copa Sul-americana", acrescentou o artilheiro tricolor.

Leia tudo sobre: são pauloluis fabianoseleção brasileira

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG